Florianópolis, 02 (AE) - O sol voltou a brilhar em Florianópolis, depois de dois dias de chuva intensa, e a equipe brasileira da Copa Davis pôde, enfim, fazer um treino animador, com Gustavo Kuerten e Fernando Meligeni, os titulares dos jogos de simples, mostrando as armas para superar a França, neste confronto de sexta-feira a domingo, pela primeira rodada do Grupo Mundial da Copa Davis.
Guga jogou quase dois sets diante de Meligeni, simulando situações de jogo, e com belas jogadas mostrou por que é um dos melhores tenistas do mundo em quadras de saibro. Fininho, também um especialista nesta superfície, revelou todos seus bons recursos e prepararou-se para enfrentar Cedric Pioline, o número 1 da França, treinando jogadas específicas para superar o tenista francês.
Com uma experiência já de cinco anos de Copa Davis, Guga garante que o primeiro dia de jogos, nesta sexta-feira, é o mais importante neste tipo de confronto. Por isso, está investindo tudo para esta primeira rodada, em que deverá enfrentar o número dois da França, o canhoto Jerome Golmard. "Acho o primeiro dia o mais importante", afirmou Guga. "Temos de começar com tudo para ver se já abrimos uma vantagem de 2 a 0."
Para isso, Guga preparou-se com atenção para enfrentar um jogador canhoto. As situações de jogo, diante de um adversário com esta característica, exigem maior atenção. "Acho que não vou ter problemas para enfrentar o Golmard", disse Guga que perdeu o último encontro diante deste jogador. "Treinei com Daniel Melo e o Fininho, dois canhotos, e sinto que estou bem."
Em busca de um ponto importante no confronto, Meligeni torce por uma partida bem longa diante de Pioline. Sua teoria é bem curiosa: "Quanto mais tempo demorar a partida, mais chances tenho de ganhar", disse. "Se o jogo foi rápido, a vantagem é do Pioline." Contente com a determinação de seus jogadores, mas consciente das dificuldades para superar um adversário de tradição na Davis, como a França, o técnico Ricardo Acioly acredita em jogos bem equilibrados na primeira rodada, nesta sexta-feira. Adverte para os cuidados de se enfrentar um canhoto
como Guga terá pela frente Golmard, e já tomou as precauções.
"Fizemos todos os ajustes necessários para o Guga se acostumar com as diferenças de um adversário canhoto", contou. "O Meligeni também se preparou para os slices (bolas cortadas) de Pioline e acho que fizemos um excelente treinamento na quadra central, com a volta do sol."
Com ar de sacrifício, sofrendo com o calor e a alta umidade, os jogadores franceses treinaram perto do meio dia em Florianópolis e testaram a resistência para as condições que enfrentarão durante os jogos da Taça Davis contra o Brasil. Com uma grande atuação no treinamento, Jerome Golmard praticamente garantiu sua condição de titular na equipe, ao lado de Cedric Pioline, para as partidas de simples desta sexta-feira. O técnico Guy Forget, porém, não confirmou oficialmente ainda o time, mas diante da boa apresentação de Golmard disse estar com poucas dúvidas.
Forget mostrou também sua experiência em Davis ao dar duas entrevistas de conteúdos semelhantes, mas com importantes diferenças. Para os franceses reclamou da quadra, criticou o piso e mostrou-se aborrecido com os defeitos que viu na superfície. Para os brasileiros encontrou um meio de fazer elogio, sem, no entando, demonstrar seu contentamento. "A quadra não está tão ruim como eu esperava, depois de dois dias de chuva", disse. "Acho que com a volta do sol, a supefície deve melhorar a cada dia."