Sergio Lopes assume o comando técnico


Flávio Campos
Flávio Campos

Arquivo FolhaFita MétricaO técnico Sergio Lopes será apresentado aos jogadores do Tubarão hoje pela manhã, no VGDO catarinense Sergio Lopes, 56 anos, que já trabalhou no Londrina em 1985 e 87, é o novo técnico do Tubarão e assume o cargo hoje às 8h30, no Estádio Vitorino Gonçalves Dias. Ex-meio-campista que fez nome no futebol brasileiro, atuando por São Paulo, Grêmio e Inter, Sergio Lopes já teve outras passagens pelo futebol paranaense como treinador (Apucarana, Cascavel e Atlético), e trabalhou bastante no Nordeste do País, onde inclusive foi bicampeão potiguar pelo ABC, de Natal. Seu último clube foi o Juventus, de Jaraguá do Sul, que disputa o Campeonato Catarinense. ‘‘Fita Métrica’’ (era assim que ele era conhecido quando jogava futebol, por sua elevada estatura), passou o final-de-semana em Curitiba, onde assistiu à goleada que o Atlético aplicou no Londrina.
Marcos Alexandre Domingues, o presidente da SAL, disse à Folha que Sergio Lopes foi o escolhido para suceder Nazareno Silva (outro catarinense, que se despediu na derrota de anteontem), ‘‘porque conhece bem o futebol do Paraná, e as pessoas que trabalharam com ele nas suas passagens anteriores por Londrina dão as melhores referências.’’ Marcos acrescentou que, segundo Cleber Tóffoli, ‘‘Sergio foi o melhor treinador que aqui esteve.’’
O contrato que Sergio assina hoje com o Londrina vai até 31 de dezembro. Será, portanto, o técnico do time no Brasileiro da Segunda Divisão. ‘‘Ele não vem atrás de resultados imediatos, mas para começar do zero e estruturar o time’’ - acrescenta.
O presidente da SAL não mostra qualquer entusiasmo, quando fala do Torneio da Morte, que começa domingo: ‘‘Não vamos prometer nada neste torneio, apenas que vamos lutar para ficar entre os quatro que permanecerão na Primeira Divisão Paranaense do ano que vem. Mas a nossa meta maior continua sendo subir à Primeira Divisão Nacional. Prefiro ficar de fora da Primeira Divisão Paranaense, mas estar no Brasileirão. O Campeonato Estadual só nos dá dor de cabeça.’’
Como os clubes só poderão inscrever jogadores até sexta-feira próxima, o dirigente diz que ‘‘vamos disputar esse Torneio Extra com o que aí está, talvez com um ou dois reforços.’’ A SAL tenta invalidar, com um recurso especial, a perda de mando para os dois próximos jogos, mas se isto não for conseguido, ‘‘jogar em Cambé parece ser o mais lógico’’, na opinião de Marcos. Mas ele salienta que, ‘‘de agora em diante, nossos times de profissionais e juniores vão jogar muitas partidas oficiais em cidades da região que manifestarem interesse em sediar nossos jogos.’’
Marcos Alexandre disse também à Folha que ‘‘por enquanto só o goleiro André Luiz, o zagueiro Marcelo Souza e talvez mais uns dois ou três estão nos planos para aproveitamento no Campeonato Brasileiro. ‘‘E admitiu que o Londrina está procurando um novo fisicultor, e que José Carlos Venturini deverá permanecer no clube, mas como auxiliar.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo