|
  • Bitcoin 121.924
  • Dólar 5,0950
  • Euro 5,2487
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 02/07/2022, 00:27

Sem sustos, Cruzeiro derrota o Vila Nova e chega à 12 vitórias na Série B

PUBLICAÇÃO
sábado, 02 de julho de 2022

LOHANNA LIMA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - O confronto entre líder e lanterna da Série B do Brasileiro terminou sem surpresas, já que o Cruzeiro venceu o Vila Nova por 2 a 0, no Mineirão, nesta sexta-feira (1º), pela 16ª rodada da competição. Os gols da equipe foram marcados por Wagner Leonardo e Luvannor. Em casa, o Cruzeiro segue com 100% de aproveitamento, com oito vitórias em oito jogos. Ao todo, a equipe de Pezzolano soma 12 triunfos em 15 partidas.

Com o resultado, o Cruzeiro se mantém isolado na liderança da competição, com 37 pontos. Já o Vila Nova completou o nono jogo sem vencer na Série B e é o lanterna, com 12.

O próximo jogo do Cruzeiro é contra o Ituano, terça-feira (5), às 19h (de Brasília), em Itu. A partida é válida pela 14ª rodada, que foi adiada devido ao compromisso do time mineiro pela Copa do Brasil. O Vila, por outro lado, recebe o Bahia, sexta-feira (8), às 19h, em Goiânia.

O técnico Paulo Pezzolano decidiu preservar dois titulares absolutos do time: o zagueiro Eduardo Brock e o volante Willian Oliveira. Os dois foram substituídos, respectivamente, por Wagner e Filipe Machado. O primeiro justificou com gol a aposta do técnico uruguaio e balançou as redes após quase dois meses sem entrar em campo pelo clube mineiro.

O Vila Nova até tentou tomar a iniciativa da partida, mas o Cruzeiro fez valer o desempenho que faz com que o time seja o líder da Série B. Logo aos três minutos do primeiro tempo, Pablo Dyego recebeu dentro da área e finalizou com perigo. Porém, aos nove, Wagner Leonardo abriu o placar. Em cobrança de falta de Matheus Bidu, o zagueiro desviou de cabeça. A bola ainda tocou na trave antes de morrer no fundo das redes do goleiro Tony. Aos 23, Luvannor ainda teve a chance de aumentar, mas a bola passou por cima. O Cruzeiro dominou a primeira etapa sem sustos e desceu para os vestiários em vantagem.

A equipe de Pezzolano precisou de apenas 20 segundos na segunda etapa para aumentar o placar. Donato entregou a bola nos pós do Cruzeiro. Luvannor recebeu na área, chutou pela primeira vez e Tony defendeu. No rebote, o jogador mandou no canto esquerdo do goleiro. Com a tranquilidade no jogo, o Cruzeiro dominou as ações. O Vila perdeu a válvula de escape pelos lados que vinha sendo opção no primeiro tempo e não conseguiu reagir na partida.

O torcedor que esperava ver Ronaldo mais uma vez nas arquibancadas do Mineirão se frustrou. A presença do dirigente no jogo estava na agenda do clube, mas devido aos compromissos do Fenômeno pelos 20 anos da conquista do pentacampeonato da seleção brasileira, o ex-atacante cancelou a ida ao Gigante da Pampulha.

CRUZEIRO

Rafael Cabral; Zé Ivaldo (Rômulo), Lucas Oliveira e Wagner; Geovane Jesus (Leo Pais), Willian Oliveira, Neto Moura, Daniel Jr (Adriano) e Matheus Bidu; Luvannor (Fernando Canesim) e Edu (Rodolfo). T.: Paulo Pezzolano.

VILA NOVA

Tony; Pedro Bambu (Diogo), Rafael Donato, Alisson Cassiano, Willian; Ralf (Marlone), Pablo Roberto (Daniel Amorim); Diego Tavares, Arthur Rezende, Pablo Dyego (Rubens) e Matheuzinho. T.: Pedro Gama.

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Árbitra: Edina Alves Batista (Fifa/SP)

Auxiliares: Neuza Inês Back (Fifa/SP) e Leila Naiara Moreira da Cruz (Fifa/DF)

VAR: Vinicius Furlan (SP)

Cartões amarelos: Neto Moura (CRU); Pedro Bambu, Rafael Donato e Alisson (VIL)

Gols: Wagner Leonardo (CRU), aos nove minutos do primeiro tempo; Luvannor (CRU), aos 20 segundos do segundo tempo.