|
  • Bitcoin 142.478
  • Dólar 4,8179
  • Euro 5,1658
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 21/03/2022, 09:18

Sem selecionáveis, defesa do Palmeiras será colocada à prova no mata-mata

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 21 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Melhor defesa da primeira fase do Paulista, com notáveis três gols sofridos em 12 jogos, o Palmeiras não contará, ao menos até as semifinais, com quatro nomes essenciais para que a equipe tenha sido tão pouco vazada. Sem os selecionáveis Weverton, Gómez e Kuscevic, além de Luan, lesionado, o sistema defensivo será posto à prova na próxima semana, inclusive contando com improvisações para avançar no Estadual.

Com os jogos das Eliminatórias Sul-Americanas nos dias 24, 25 e 29 de março, há a possibilidade de que, caso a equipe chegue à final, o técnico Abel Ferreira ainda não conte com os três atletas para o primeiro jogo da decisão, marcado para o dia 30 (quarta-feira). Para as quartas e as possíveis semifinais, as ausências já são garantidas.

Nas quartas de final, o Verdão enfrentará o Ituano, na quarta-feira (23), no Allianz Parque. Para escalar a zaga no confronto, Abel terá à disposição dois zagueiros de origem: Murilo, que quase comprometeu a equipe no Dérbi, ao derrubar Róger Guedes e cometer o pênalti do gol corintiano, e o jovem Renan, que perdeu espaço nesse início de temporada, falhando, inclusive, no primeiro dos três gols sofridos pela equipe, diante do São Bernardo, em 29 de janeiro.

Outra opção, que deve ser a utilizada pelo técnico Abel Ferreira, segundo o próprio, é a improvisação do volante Jailson na posição. O ex-gremista fez parte segura diante do Bragantino, e, ao que tudo indica, convenceu o treinador palmeirense para a disputa da fase final da competição. Dessa forma, Murilo e Renan devem brigar pela segunda vaga.

À parte das preocupações com a linha defensiva, Abel não contará com Weverton, líder do elenco e um dos principais jogadores do período vitorioso do clube nos últimos dois anos.

No lugar dele estará Marcelo Lomba, que jogou praticamente metade do Paulistão e tem se saído bem. O experiente arqueiro se destacou contra o Bragantino, com três ótimas defesas. Lomba possui uma média superior a uma defesa difícil por jogo, com seis em cinco partidas, algo que somente ele e João Paulo (com 13 em 12 confrontos), do Santos, fizeram no campeonato.

Entretanto, o goleiro também errou no tento marcado pelo São Bernardo — assim como Renan —, no início do torneio, e poderia ter espalmado para mais longe o chute de Sorriso, que culminou no gol de ontem, marcado por Helinho — também por desatenção da defesa ao rebote. Apesar do bom desempenho no Estadual de modo geral, ainda não entrega a mesma confiança que seu colega titular na meta palmeirense.

CRÍTICAS

Se a principais competições da atual temporada ainda não começaram para o Palmeiras, o cenário do ano passado já se repete no clube em menos de três meses. Com as convocações para a Data Fifa, tal qual ocorreu em 2021, o time perderá Weverton, Gómez e Kuscevic para as seleções brasileira, paraguaia e chilena, respectivamente. E, não diferentemente das situações anteriores, Abel Ferreira voltou a fazer duras críticas ao calendário brasileiro.

Ao ser perguntado sobre a improvisação de Jailson como zagueiro, o português disse que não gosta de passar por esse problema, ao confirmar a utilização do atleta na posição nessa fase final.

"O futebol brasileiro tem essa condicionante, se tiver selecionáveis na sua equipe, brasileiros ou estrangeiros, vai ficar sem eles. E temos que arranjar opções. Não gosto, porque desvirtua a realidade esportiva. Falei mais de uma vez: somos nós que pagamos os salários dos jogadores. Na Europa param [os campeonatos], aqui não. Ficamos sem jogadores que podem deixar o time mais competitivo", afirmou Abel.

O comandante alviverde relembrou que sua equipe já havia passado pelo problema na última temporada, e crê que esse seja um cenário injusto para o clube.

"Já disse antes: quando estamos todos, somos um time forte, competitivo. Agora temos Luan fora, Kuscevic convocado, Gómez e Weverton também. É isso que não se fala, mas tem que se falar porque não é igual. Acontece porque os clubes e as federações aceitam. Não podemos nos queixar, porque se nos queixarmos, o clube também é responsabilizado", prosseguiu.

Entretanto, para o compromisso diante do Ituano e nos jogos seguintes, caso os palmeirenses avancem, o técnico assegurou que o time será competitivo e os oportunizados pelos desfalques estarão prontos para a fase decisiva. "Jogue quem jogar, tenho certeza que a equipe vai competir. Quem tiver a oportunidade vai aproveitar", concluiu.