|
  • Bitcoin 104.886
  • Dólar 5,1972
  • Euro 5,4262
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 14/06/2022, 18:04

Sem perder apoio da torcida, Fluminense busca recuperação de momento ruim

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 14 de junho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Até perder o clássico contra o Flamengo, o Fluminense estava invicto em quase um mês sob o comando de Fernando Diniz. Desde o dia 29 de maio, porém, são três derrotas em quatro jogos. Condicionados por fatores pontuais, os resultados negativos não abalaram a relação da equipe com a torcida tricolor, que apoiou o time mesmo após novo revés, desta vez por 2 a 0 diante do Atlético-GO, na noite do último sábado (11), no Maracanã. Agora, o time se prepara para enfrentar o América-MG, no Independência, em Belo Horizonte (MG), nesta quarta-feira (15), às 21h30, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Começando pela partida mais recente, se perder em casa para um time que até então ocupava a zona de rebaixamento poderia motivar protestos nas arquibancadas, o que se viu no Rio de Janeiro foi diferente. O time perdeu David Braz, expulso após falta aos 20 minutos de jogo, sofreu dois gols em sequência e passou a segunda etapa pressionando a defesa adversária. Nos minutos finais, quase marcou com duas chances claras.

Depois do apito final, os tricolores mostraram respaldo à equipe e projetaram a frustração pela derrota sobre a arbitragem.

Na coletiva de imprensa, Diniz exaltou os torcedores: "A torcida do Fluminense é muito linda. Vieram e apoiaram, mesmo com algumas críticas, que são justificáveis. Acreditam no nosso time, vieram e fizeram a diferença. Tenho que agradecer que tenham vindo em bom número, e continuem acreditando, porque faz toda a diferença".

A derrota anterior havia sido duas rodadas antes, diante do Juventude, também membro do Z4. Outro resultado em que, na teoria, a turbulência entre equipe e torcida seria compreensível.

Porém, na prática, o campo encharcado impediu o futebol no Alfredo Jaconi, o clube tricolor sofreu para criar as jogadas, e, após a partida, sobraram as críticas às condições do gramado e à arbitragem. O clube chegou a divulgar uma nota de repúdio diante do cenário encontrado em Caixas do Sul.

Já o primeiro revés dos três sob o comando de Fernando Diniz não teve fatores externos ou uma expulsão tão cedo que atrapalhasse o desempenho tricolor. Entretanto, o time se saiu bem contra o Flamengo, obrigando Hugo a fazer cinco defesas difíceis, e teve mais volume ofensivo que o rival em vários momentos do jogo.

É neste cenário que, mesmo com três pontos conquistados nos últimos 12 —sendo a única vitória a ótima apresentação diante do Atlético-MG, com vitória por 5 a 3—, que o Fluminense de Fernando Diniz recebeu das arquibancadas o canto da torcida após perder para o time goianiense.

Na coletiva, Diniz observou que a manifestação positiva após a derrota é o símbolo de que a torcida percebeu o esforço de seus atletas. "Quero que o torcedor volte ao estádio cada vez mais. O fato de ela [torcida] reconhecer é porque o time foi muito valente, os jogadores se entregaram. Vamos trabalhar mais para entregar as vitórias que o torcedor merece", afirmou o treinador.

DESFALQUES NA PRÓXIMA RODADA

Na quarta-feira (15), diante do América-MG, fora de casa, o Fluminense tem a chance de superar a sequência ruim e voltar para o Rio de Janeiro entre os seis primeiros colocados do Campeonato Brasileiro.

Para isso, além do time mineiro, o clube tricolor carioca terá de superar desfalques como David Braz, expulso na noite do último sábado, André e Arias, que receberam o terceiro cartão amarelo.

Fernando Diniz indicou não se incomodar com as perdas, e valorizou o elenco tricolor. "O Fluminense tem um elenco muito bom, teremos peças de reposição. Estou tranquilo em relação a isso", disse o treinador, que também celebrou a volta de Ganso, suspenso na derrota contra o Atlético-GO: "é bom contar com ele." O zagueiro Nino, que retorna de lesão, e o atacante Matheus Martins, que havia sido convocado pela Seleção Sub-20, também já estão à disposição. Uma provável escalação inicial do Fluminense tem: Fábio; Samuel Xavier, Nino, Manoel e Marlon; Wellington, Yago Felipe (Nonato) e Ganso; Luiz Henrique, Matheus Martins (Willian Bigode) e Cano.

O América-MG, por sua vez, busca um revés após sair derrotado nas duas últimas rodadas. Com 14 pontos, o time ocupa a nona posição, e busca a vitória para se aproximar do G4.

O técnico Vagner Mancini terá o retorno do atacante Felipe Azevedo, que foi absolvido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta terça-feira (14), após ser julgado por expulsão na quinta rodada. O atacante Pedrinho, que se recuperava de amigdalite, também deve ficar à disposição.

Em contrapartida, o goleiro Matheus Cavhichioli teve uma lesão muscular na coxa esquerda constatada, e se junta a Paulinho Boia, Índio Ramírez, Matheusinho e Iago Maidana no departamento médico. Com isso, uma provável escalação do América-MG tem: Jailson; Patric, Conti, Éder e Marlon Lopes; Lucas Kal, Juninho, Alê, Felipe Azevedo e Everaldo; Aloísio.

Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)

Horário: Às 21h30 (de Brasília) desta quarta-feira (15)

Árbitro: Anderson Daronco (Fifa/RS)

VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

Transmissão: SporTV e Premiere