Scheidt prepara-se para Sydney
Manter-se por oito anos entre os primeiros da vela mundial na classe Laser, tendo nascido em um País sem tradição no esporte, não é fácil. O iatista Robert Scheidt, de 26 anos, que chegou sexta-feira ao Brasil após a conquista do tetra mundial em Cancún, no México, prossegue a preparação em busca do bicampeonato olímpico em Sydney. A regularidade que mostrou no Mundial - venceu 8 das 14 regatas disputadas em Cancún com 138 velejadores de 50 países - prova o sucesso do trabalho iniciado em outubro, que visa à ‘‘cabeça’’.‘‘É um trabalho que foca a alta performance, a concentração, evita a dispersão na hora da atividade’’, comenta Scheidt.