FÓRMULA UM Scheckter dá favoritismo a Schumacher Arquivo FolhaO alemão Michael Schumacher é favorito ao título da temporada, segundo o último campeão da Ferrari, Jody Scheckter Agência Estado De São Paulo Enquanto pilotos, projetistas, dirigentes e jornalistas se deslocam para Melbourne, onde sexta-feira será realizado o primeiro treino livre do GP da Austrália, etapa de abertura do Campeonato Mundial, alguns personagens que fizeram e escrevem ainda a história da Fórmula 1 projetam o que ocorrerá no campeonato, bem como revelam suas intimidades. O último campeão pela Ferrari, por exemplo, o sul-africano Jody Scheckter, não tem nenhuma dúvida: Michael Schumacher conquistará o título este ano. ‘‘Tenho convicção de que ele quebrará a série de 20 anos sem títulos da Ferrari’’, diz Scheckter. ‘‘Depois do acidente ele voltou ainda melhor e o modelo F1-2000 mostrou ser um carro muito rápido. ‘‘Curiosamente, ele atribuiu a vitória às qualidades de Schumacher e não à Ferrari.‘‘Quem será campeão será Schumacher e não a equipe.’’ Sobre Rubens Barrichello, Scheckter é também enfático: ‘‘Será o melhor companheiro que Schumacher já teve; eu o vejo ganhando corridas igualmente’’. O sul-africano, campeão em 1979, acredita que o piloto brasileiro tem até mesmo uma pequena chance de brigar pelo título. As semelhanças entre o italiano Jarno Trulli, da Jordan, e Ayrton Senna vão além da aparência física. Trulli afirma ser igualmente muito religioso. ‘‘Sei que Deus toma conta de mim no carro, fala. Mesmo quando acontece algum acidente muito sério, eu sei que ele está sempre comigo, mantendo-se seguro’’. Trulli, que é de Pescara, contou que frequenta com regularidade a igreja católica. Eu sempre rezo para que tudo ocorra bem e possa fazer sucesso.’’ Um dos pilotos que mais chamará atenção na Austrália é o inglês Jenson Button, de 20 anos, recém-completados. Ele estreará na equipe Williams, substituindo Alessandro Zanardi. Sua experiência no automobilismo limita-se a duas temporadas, uma na Fórmula Ford outra na Fórmula 3 inglesa. Há quem condene a sua contratação e acha que sua presença na pista é até um risco para todos, como Jacques Villeneuve e Martin Brundle, ex-piloto, ainda um líder da associação desses profissionais. Mas existem os que não vêem nenhum problema na sua juventude e inexperiência. O neo-zelandês Mike Thackwell tinha 19 anos, 5 meses e 29 dias quando fez sua primeira e única corrida de F-1, em 1980, com a Tyrrell. Até agora é o mais jovem a estrear na categoria.