SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESs) - O São Paulo se impôs contra a poderosa equipe do Corinthians na Vila Belmiro, superou o rival de virada por 2 a 1 e saiu na frente pelo título do Campeonato Paulista Feminino. Aline e Ariel marcaram para o time tricolor, que encerrou uma invencibilidade de 25 partidas das "Brabas".

O resultado deixa a equipe treinada por Thiago Viana mais perto de conquistar o seu primeiro troféu desde 2019, ano em que a equipe foi reativada pela diretoria. Um empate na semana que vem é suficiente para o time do Morumbi ficar com a taça.

Corinthians e São Paulo fazem o último jogo do torneio no outro fim de semana. O duelo de volta, marcado para a Neo Química Arena, ocorre a partir das 10h30 (de Brasília) do domingo (26). Em caso de vitória alvinegra por um gol de diferença, a decisão vai para os pênaltis.

COMO FOI O JOGO

O primeiro tempo iniciou morno e esquentou, de vez, só a partir dos 30 minutos: Vic Albuquerque mostrou faro de artilheira em dia e abriu o placar após bate-rebate, mas Aline Milene encaixou lindo chute em rebote de escanteio e empatou. Ariel ainda chegou a balançar as redes para as mandantes, mas o lance foi invalidado por impedimento.

Na etapa final, o time tricolor mostrou mais ofensividade e virou após as trocas feitas por Thiago Viana. O treinador acionou a jovem Dudinha, que precisou de pouco tempo para mudar o cenário do jogo: ela partiu para cima da zaga do Corinthians e sofreu o pênalti convertido por Ariel, que decretou a vitória do São Paulo na Vila.

O último lance teve polêmica: pressionando as rivais, o Corinthians reclamou de um pênalti de Gláucia, que colocou o braço na bola ao bloquear cruzamento. A árbitra chegou a dar pênalti, mas foi corrigida pelo VAR e aplicou "apenas" falta a um passo da grande área —que não gerou perigo ao gol de Carlinha.