São Paulo, 26 (AE) - Levir Culpi arriscou e o São Paulo, com um futebol discreto, venceu o União Barbarense por 1 a 0, hoje à tarde, no Morumbi. O treinador, sem Vágner, suspenso, e Edu, convocado para a seleção brasileira, decidiu escalar um time ofensivo, com Souza no meio e Raí como volante. Apesar das dificuldades, o Tricolor manteve a liderança do Grupo 3, com 13 pontos. O Guarani está em segundo lugar, com 10. O União Barbarense tem 5 pontos, um a mais que a lanterna Portuguesa Santista.
Nos momentos iniciais do jogo, o São Paulo parecia querer arrasar o União Barbarense. Com cinco jogadores marcando, sob pressão, a saída de bola adversária, a equipe de Levir mantinha o domínio da partida. Aos 8 minutos, Evair aproveitou um cruzamento de Marcelinho pela esquerda e, de calcanhar, exigiu uma grande defesa do goleiro Washington, um dos destaques no primeiro tempo.
Aos poucos, porém, o ousado esquema de Levir começou a mostrar suas deficiências, principalmente no setor defensivo. Os zagueiros Edmílson e álvaro, mal posicionados em campo, sofreram com a rapidez dos atacantes, Renato e Mazinho Loyola. O goleiro Rogério salvou o time por duas vezes. O jogo tornou-se monótono. A principal chance desperdiçada pelo Tricolor foi com Marcelinho
aos 41 minutos. O meia, livre de marcação na área, chutou em cima de Washington.
No intervalo, os torcedores, descontentes, vaiaram os atletas. "Quando o gol não sai, o público pega no pé mesmo", afirmou França. Na etapa final, logo aos 7 minutos, Levir substituiu Souza por Fabiano, para fortalecer o meio-de-campo. Souza não gostou da mudança e criticou o treinador. A equipe, contudo, com Raí mais avançado, melhorou.
Aos 13 minutos, Belletti, que completou cem jogos com a camisa do São Paulo, cruzou para França abrir o placar, de cabeça. Foi o seu quinto gol na competição. "O que nos interessa, na verdade, é a classificação", disse o atacante. Hoje, Belletti foi o capitão do time. O União Barbarense partiu ao ataque e, por pouco, não empatou.
"Valeu pelo resultado", destacou Levir.
A polêmica do jogo ficou por conta da escalação de Wilson e Deda, do time do interior, que deveriam cumprir suspensão por terem recebido dois cartões amarelos. Os dirigentes do clube alegaram que receberam um fax da Federação Paulista de Futebol (FPF), que liberava a atuação de ambos.
O São Paulo volta a jogar apenas no sábado, diante do Guarani, em Campinas. A novidade será o retorno de Edu e Vágner. A punição imposta ao volante, por sinal, causou uma áspera discussão entre Levir e o diretor-jurídico do clube, José Carlos de Mello Dias. O treinador havia questionado, na sexta-feira, a competência do dirigente por não ter conseguido absolver Vágner no julgamento do Tribunal Desportivo da FPF.
Em resposta a Levir, Dias criticou o esquema de jogo do treinador. Ficha técnica São Paulo 1 União Barbarense 0 Gols - França aos 13 minutos do segundo tempo. São Paulo - Rogério; Belletti, Edmílson, álvaro e Fábio Aurélio; Axel, Raí, Souza (Fabiano) e Marcelinho (Carlos Miguel); França e Evair. Técnico - Levir Culpi. União Barbarense - Washington; Gláuber, Wilson e Cléber Lima; Edinan (Senegal), Deda, Henrique, Cléber Gaúcho (Alex Mineiro) e Piá Carioca; Mazinho Loyola e Renato (Luiz Gustavo). Técnico - Luiz Carlos Martins. Juízes - Paulo César de Oliveira e Élcio Borborema. Cartão amarelo - Rogério, Raí, Axel, Carlos Miguel, Wilson e Cléber Lima. Renda - Não divulgada. Público - Não divulgado. Local - Morumbi.