|
  • Bitcoin 125.123
  • Dólar 5,0741
  • Euro 5,2058
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 22/07/2022, 15:20

São Paulo se distancia de meta por Libertadores com sequência de empates

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 22 de julho de 2022

THIAGO BRAGA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Após o empate por 3 a 3 com o Internacional na quarta-feira (20), o São Paulo se prepara para receber o Goiás neste sábado (23), no Morumbi, em partida pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time tricolor paulista busca superar o alto de número de empates na temporada para se aproximar da zona de classificação da Copa Libertadores.

O técnico Rogério Ceni deixou claro desde o início do ano que a prioridade do São Paulo para esta temporada é conseguir voltar a disputar o campeonato continental, em 2023. Um dos caminhos para alcançar a meta é o Campeonato Brasileiro.

Mas o objetivo tem ficado cada vez mais distante. Já quase no fim do primeiro turno do Brasileiro, o time tricolor tem 25 pontos e ocupa a décima colocação, seis pontos distante do grupo dos quatro times que vão direto para a fase de grupos da Libertadores. A quantidade de empates do time do Morumbi é um dos principais motivos para a equipe não conseguir se aproximar do G4.

São seis empates nos últimos dez jogos. O São Paulo é o time que mais empatou no torneio até aqui, com dez igualdades no placar em 18 rodadas, uma a mais que o segundo colocado neste quesito, o Internacional.

"Temos agora um jogo em casa no sábado [com o Goiás]. Com alguns jogadores que nós seguramos e com outros que estavam suspensos, nós temos de fazer um time forte para ganhar este jogo de qualquer maneira. Contando com o apoio do torcedor para dar uma subida no Campeonato Brasileiro. E depois nós temos tempo de recuperar para a Copa do Brasil, que é um jogo importante para a gente, fazer uma vantagem no Morumbi. E aí a gente vai analisar novamente como vai montar o time", avaliou Ceni, em coletiva após o empate por 3 a 3 diante do Internacional.

A última vitória do São Paulo no Campeonato Brasileiro aconteceu no início deste mês, quando a equipe bateu o Atlético-GO por 2 a 1, fora de casa. Depois disso, empates contra Atlético-MG, Fluminense, e agora Internacional.

Embora a sequência recente de três empates tenha brecado a pontuação do time, o São Paulo se ressente de ter deixado pontos valiosos pelo caminho. Em especial nos jogos diante de Fortaleza, Corinthians, Avaí e Coritiba, quando a equipe saiu na frente do placar mas acabou cedendo a igualdade. Se tivesse vencido estas quatro partidas, teria oito pontos a mais e estaria brigando pela liderança do Campeonato Brasileiro.

O São Paulo também tem outra vertente para alcançar a cobiçada vaga na Libertadores 2023 por meio da Copa do Brasil. O time tricolor segue vivo na briga pelo inédito título e enfrenta nas quartas de final o América-MG. Outra via é a Copa Sul-Americana, que também concede ao campeão uma vaga no principal torneio de clubes da América —o time de Ceni enfrenta nas quartas o Ceará.

Para a partida diante do Goiás, sábado (23), às 19h (de Brasília), o comandante tricolor deverá ter os retornos de Patrick e Calleri, que cumpriram suspensão pelo acúmulo de cartões amarelos. Jandrei, Miranda e Léo, que foram desfalques por lesão, não têm ainda a confirmação de que poderão estar em campo.

"Saiu a tabela da Copa do Brasil e vamos jogar quinta-feira. Vai ficar apertado para o jogo contra o Athlético-PR, mas nós temos agora as posições de Miranda e Léo. Tenho a esperança de contar com os dois para quinta [no jogo contra o Ceará, pela Copa do Brasil]. Talvez com o Miranda para este sábado. Para a gente poder montar um time que continue sendo competitivo como este vem sendo", declarou Ceni.

Léo tem um edema muscular na coxa direita, enquanto Miranda sofre com dores musculares desde o confronto com o Palmeiras. Jandrei levou uma pancada nas costas diante do Fluminense e também ficou fora. O zagueiro Diego Costa, o lateral Wellington e o meia Igor Gomes começaram no banco contra o Internacional e só entraram em campo aos 15 minutos do segundo tempo.

"Se eu boto esses caras os 90 minutos hoje, eles estão mortos e não aguentam jogar no sábado, um jogo em casa em que nós temos obrigação de vencer. E também pode ser que eles não rendessem hoje, porque já vinham de jogos contra Palmeiras, Fluminense, mais hoje, mais sábado, não há quem resista. Então as trocas são necessárias", finalizou Rogério Ceni.

Outros desfalques da equipe seguem trabalhando na recuperação. Este é o caso de Arboleda, Reinaldo, Luan, Caio, André Anderson e Alisson.

Portanto, uma possível escalação inicial do técnico Rogério Ceni tem: Thiago Couto; Rafinha, Diego Costa (Lucas Beraldo) e Luizão; Igor Vinícius, Talles Costa, Rodrigo Nestor (Igor Gomes), Nikão e Patrick; Luciano e Calleri.

O Goiás, por sua vez, será desfalcado pelo zagueiro Reynaldo, que sofreu uma lesão muscular na última rodada. Sidimar, Da Silva, Matheusinho e Luiz Felipe continuam no departamento médico.

Em compensação, o técnico Jair Ventura poderá contar com novos reforços: o zagueiro Danilo Cardoso e o meia Marco Antônio já estão regularizados, e podem estrear contra o time paulista. Uma possível escalação do time goianiense tem: Tadeu; Maguinho, Caetano, Yan Souto (Danilo Cardoso) e Sávio; Diego, Matheus Sales (Caio Vinicius) e Luan Dias; Vinícius (Danilo Barcelos), Pedro Raul e Dadá Belmonte.

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)

Horário: Às 19h (de Brasília) deste sábado (23)

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)

VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

Transmissão: Premiere