|
  • Bitcoin 103.936
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 03/06/2022, 16:53

São Paulo resiste à maratona com metas atingidas e foca no Brasileirão em junho

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 03 de junho de 2022

BRUNNO CARVALHO
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O mês de maio terminou com o São Paulo vivo em todas as competições em que disputa. Em meio à maratona de nove jogos em 27 dias, a equipe comandada por Rogério Ceni garantiu presença nas oitavas de final da Copa Sul-Americana e da Copa do Brasil, além de ficar apenas dois pontos do líder Palmeiras no Campeonato Brasileiro.

Agora, o time se prepara para enfrentar o Avaí, neste sábado (4), a partir das 19h, no estádio da Ressacada (SC), pela nona rodada da competição nacional.

A equipe tricolor terminou maio invicta, com cinco vitórias e quatro empates. Foi a primeira vez desde a volta de Ceni que o São Paulo conseguiu fechar um mês sem derrotas. A última vez que isso havia acontecido fora ainda com Hernán Crespo, em abril de 2021.

O período fez com que o clube paulista praticamente revezasse entre atividades no CT da Barra Funda e jogo. Ao todo, o elenco disputou nove partidas, fez 17 treinos e teve apenas cinco folgas em maio. O grupo acessível na Copa Sul-Americana foi importante para que Rogério Ceni conseguisse rodar o elenco e evitar as lesões musculares que assombraram o time na temporada passada. O treinador utilizou 35 jogadores na competição.

O empate contra o Ceará, no último sábado (28), marcou o fim da maratona são-paulina. Depois do jogo, o elenco teve rara sequência de duas folgas antes de voltar aos treinos de olho na partida contra o Avaí, no próximo sábado (4).

Com a chegada de junho, as atenções do São Paulo ficarão direcionadas para o Campeonato Brasileiro. A equipe fará seis partidas pela competição e apenas uma pela Copa do Brasil e outra pela Copa Sul-Americana.

O mês traz uma importância para as pretensões do clube paulista no torneio de pontos corridos. De olho na chance de brigar pelo título, Rogério Ceni colocou como meta na última entrevista coletiva somar mais pontos fora de casa do que o número de partidas que serão realizadas.

Os duelos longe do Morumbi têm incomodado o comandante tricolor. Foram apenas três pontos conquistados em 12 disputados, um aproveitamento de 25%. Para brigar pelo título, Ceni estima que a equipe precisará subir essa marca para, pelo menos, 50%.

Os primeiros confrontos de junho serão justamente fora de casa. Além do jogo contra o Avaí, no sábado, na Ressacada, o São Paulo encara o Coritiba, no Couto Pereira, no dia 9. Ainda nesse mês, o time tricolor visita o Botafogo, no dia 16.

Os duelos em casa reservam um confronto contra o líder Palmeiras. As equipes se enfrentam no dia 20, e o São Paulo tem o retrospecto a seu favor. A equipe tricolor perdeu apenas um dos últimos oito jogos que fez como mandante contra o rival.

O São Paulo ainda enfrentará o América-MG (12) e Juventude (26) em seus domínios até o fim do mês. A equipe gaúcha foi adversária no confronto da terceira fase da Copa do Brasil, com o elenco tricolor levando a melhor após um empate em Caxias do Sul por 2 a 2 e uma vitória por 2 a 0 na Arena Barueri.

A atenção ao torneio de mata-mata nacional começará em junho, mas será foco mesmo em julho. O São Paulo ainda não conhece seu adversário, mas a primeira partida será disputada na janela de 22 e 23 de junho, com a volta em 13 e 14 de julho. Apesar de as quartas de final do torneio aparecerem como meta no orçamento do clube, Rogério Ceni tem como prioridade a disputa do Campeonato Brasileiro.

No último dia do mês, o São Paulo voltará a pensar na Copa Sul-Americana. A equipe visita a Universidad Católica-CHI, no dia 30. A volta está marcada para 7 de julho, no Morumbi.

Para a disputa contra o Avaí, o time tricolor tem o meia Alisson novamente à disposição, após cumprir suspensão na última rodada. Em contrapartida, o lateral-direito Rafinha tomou o terceiro cartão amarelo, e o meia Igor Gomes foi expulso, e ambos cumprirão suspensão. O zagueiro Arboleda, convocado pela seleção equatoriana, também é desfalque. Gabriel Sara, Andrés Colorado, Nikão e Talles Costa continuam no departamento médico do clube. Sendo assim, uma provável escalação inicial do São Paulo tem: Jandrei; Igor Vinicius, Diego Costa, Léo e Welington; Pablo Maia, Rodrigo Nestor, André Anderson (Patrick) e Alisson; Luciano e Calleri.

O Avaí, por sua vez, será desfalcado pelo goleiro Douglas Friedrich, suspenso após ser expulso na última rodada, e o zagueiro Bressan, que teve lesão confirmada. Em compensação, o técnico Eduardo Barroca deve ver o retorno do atacante Muriqui, que se recuperava de lesão, e do volante Bruno Silva, que retorna de suspensão. Uma provável escalação do time catarinense tem: Vladimir; Kevin, Rodrigo Freitas, Arthur e Cortez; Raniele, Eduardo e Bruno SIlva; Muriqui (William Pottker), Morato (Dentinho) e Bissoli.

Estádio: Ressacada, em Florianópolis (SC)

Horário: Às 19h (de Brasília) deste sábado (4)

Árbitro: Anderson Daronco (Fifa/SC)

VAR: Wagner Reway (PB)

Transmissão: Premiere