|
  • Bitcoin 145.075
  • Dólar 4,8801
  • Euro 5,1549
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 06/04/2022, 16:19

São Paulo poupa titulares e dá espaço a reforços em estreia na Sul-Americana

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 06 de abril de 2022

BRUNNO CARVALHO
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O São Paulo vai ao Peru, nesta quarta-feira (6) à tarde, prevendo o rodízio mais abrupto de Rogério Ceni desde o início da temporada. Priorizando a estreia no Campeonato Brasileiro, domingo, o treinador decidiu manter os titulares da partida contra o Palmeiras, na final do Campeonato Paulista, na capital paulista e viajar com uma equipe alternativa. O time tricolor enfrenta o Ayacucho, nesta quinta-feira (7), no estádio Inca Garcilaso de la Vega, em Cusco, pela estreia no Grupo D da Copa Sul-Americana.

Apesar de mandar a campo uma equipe, teoricamente, mais fraca, o São Paulo terá a chance de dar espaço a reforços que ainda não conseguiram seu espaço. É o caso de Patrick e Nikão, duas das principais contratações para a temporada.

Nikão foi o grande nome apresentado pela diretoria no início do ano. Quase fechado com o Inter, não chegou a um acordo no último momento e aceitou a proposta para defender o time do Morumbi. Fisicamente, no entanto, o meia-atacante ainda não chegou ao seu ideal.

O entendimento no São Paulo é de que ele sofre a mudança de rotina comparada com o Athletico-PR. A equipe paranaense usa os primeiros meses do ano como preparação e costuma jogar o Estadual com um time alternativo. Já no São Paulo, a disputa do Paulista foi com força máxima.

Existe uma preparação especial para que Nikão consiga começar a render a partir do início do Brasileiro. Até aqui, ele atuou por 585 minutos em 14 jogos, uma média de 41,7 minutos por partida. Apesar de não ter feito nenhum gol, o camisa 10 deu três assistências, todas no Paulista.

Assim como Nikão, Patrick ainda busca seu espaço no time são-paulino. Ele sofreu lesão no músculo posterior da coxa, que o deixou no departamento médico por mais de um mês. Desde que voltou, foi titular apenas contra o Botafogo-SP, quando Rogério Ceni escalou uma equipe reserva. Ainda assim, foi substituído no intervalo da partida.

O meia atuou por 225 minutos em sete jogos, média de 32,1 minuto por duelo. Ele deu uma assistência na derrota por 2 a 1 para o Guarani, na estreia do Paulista, mas, desde então, não participou de nenhum outro gol.

Os reforços que ainda não engrenaram não são os únicos a olharem para a Sul-Americana como uma grande chance. Como os titulares não viajarão para a partida na cidade de Cusco, nomes que buscam retomar espaço devem ganhar uma chance. É o caso do zagueiro Miranda, do lateral Reinaldo, do volante Luan e dos atacantes Luciano e Rigoni.

Titular absoluto e capitão na temporada passada, Miranda viu seu tempo em campo diminuir a partir do momento que Diego Costa foi se firmando entre os titulares. O veterano participou de apenas sete jogos até aqui. Na quinta-feira (7), ele deve fazer a dupla de zaga com Arboleda.

O caso de Reinaldo é um pouco específico. Rogério Ceni disse publicamente que o considera o mais técnico dentre os laterais esquerdos. Mas, como Rafinha é titular absoluto da direita, a escalação dele fica mais difícil. O treinador acha difícil ter dois jogadores ofensivos atuando pelos lados. Ele prefere que um deles tenha características mais defensivas, como Léo e até mesmo Welington, titular nos dois jogos da final do Paulista contra o Palmeiras.

Como Rafinha não deve viajar para o Peru, a tendência é que as laterais sejam ocupadas por Igor Vinícius, na direita, e Reinaldo, na esquerda.

No meio de campo, Luan tenta recuperar o espaço perdido por causa das lesões e pela afirmação do jovem Pablo Maia entre os titulares. Ele sofreu descolamento muscular do osso da coxa em outubro do ano passado. Foram cinco meses de recuperação antes de conseguir entrar em campo contra o Manaus, que atuou por sete minutos, pela Copa do Brasil.

O tempo longe dos gramados deixou Luan com o preparo físico prejudicado. O camisa 8 tem feito treinamentos fora do período determinado pelo clube para conseguir entrar em forma. Pelo longo tempo sem atuar, sua escalação entre os titulares contra o Ayacucho é uma incógnita.

No caso do ataque, a definição deve ser mais clara. Rigoni e Luciano são os favoritos para formarem a dupla titular na estreia do torneio continental. Titulares absolutos no passado, os dois perderam espaços, seja por atuações ruins, no caso do argentino, ou lesões, no caso do brasileiro, e tentam provar que podem disputar posições com Éder e Calleri, atuais titulares.

Os dois ainda têm a concorrência de dois jovens de Cotia. Marquinhos é a única opção de velocidade que Rogério Ceni tem à disposição. A contratação de um ponta era um desejo do treinador, mas a diretoria ainda não conseguiu viabilizar parcerias para buscar um reforço que chegue para ser titular. Além de Marquinhos, o jovem Juan, recém-promovido, aparece como opção para Rogério Ceni.

A partida entre São Paulo e Ayacucho está marcada para as 21h30 (de Brasília) desta quinta-feira. Para diminuir os efeitos da altitude, a delegação tricolor ficará em Lima até poucas horas antes do duelo, quando pegará um avião até Cusco, que fica de 3.399 metros acima do nível do mar.

Estádio: Inca Garcilaso de la Vega, em Cusco (Peru)

Horário: Às 21h30 (de Brasília) desta quinta-feira (7)

Árbitro: Augusto Aragon (Equador)

Transmissão: Conmebol TV