PAULISTÃO São Paulo e Palmeiras medem forças Primeiro clássico paulista do campeonato tem várias atrações como o duelo entre os técnicos Luiz Scolari e Levir Culpi Agência Estado De São Paulo São Paulo e Palmeiras vão disputar o primeiro clássico do Paulista, hoje, às 16 horas, no Morumbi. Embora a segunda fase da competição esteja no início, o jogo promete muita emoção, por ter diversos atrativos. Será o primeiro clássico com com a presença de dois juízes. Além do duelo dos técnicos Levir Culpi, do São Paulo, e Luiz Felipe Scolari, do Palmeiras, o confronto terá, pela primeira vez como adversários, o volante César Sampaio, capitão do Alviverde, e Evair, um dos mais experientes do Tricolor. Os dois cultivam uma amizade de nove anos (leia matéria nesta página). Amigos há quase 30 anos, Levir Culpi e Luiz Felipe Scolari se tornaram verdadeiros rivais nos últimos anos por terem se confrontado em diversas finais de campeonatos. Hoje, os dois vão ter o gostinho de se enfrentar pela primeira vez num clássico paulista. ‘‘É ruim ganhar de um amigo, porque, depois do jogo, nem sabe o que dizer para ele’’, disse Scolari. Haverá ainda um desfile de estrelas no banco de reservas. Levir poderá escalar o craque Raí durante a partida, enquanto Scolari terá o colombiano Asprilla à disposição para o decorrer da partida. O Palmeiras aposta no futebol veloz dos seus atacantes, no talento de Alex, e na eficiência do lateral-esquerdo Júnior, que admite estar acrescentado ao seu futebol chutes a gol. Nos dois últimos jogos, contra o Vasco, na final do Torneio Rio-São Paulo, e diante do Guarani, quarta-feira, pelo Paulista, ele acertou a trave em chutes de pé esquerdo, pela direita, uma tática de Scolari. ‘‘Tenho treinado muito os chutes a gol de longa distância, e quero fazer um gol contra o São Paulo’’, disse o lateral, que volta a sonhar com a possibilidade de ser convocado para a seleção. O meia Alex, que não se destacou na partida contra o Guarani, espera um futebol aberto das equipes. Sem retrancas, ele acha que poderá mais espaço para criar suas jogadas. Alex aposta na classificação tanto do Palmeiras quanto do São Paulo. ‘‘Quem vencer terá mais chance de garantir logo a vaga.’’ A equipe de Levir Culpi busca, mais do que a vitória, encontrar um padrão, que, até agora, não adquiriu. Apesar do bom resultado na estréia, o são-paulino ainda tem dúvidas sobre a equipe, principalmente no setor defensivo. O zagueiro Álvaro, recém-chegado ao time, depois de passar um ano no Goiás, é uma das armas do treinador, mas Paulão ainda não passou confiança aos companheiros. Por isso, a diretoria deve apresentar no início da semana o chileno Maldonado, contratado do Colo Colo. Mesmo tendo de enfrentar um ataque rápido, os são-paulinos parecem não estar preocupados. ‘‘Tenho de me preocupar com o meu time, não com o Filho do Vento’’, diz Álvaro. Levir conta com a volta do atacante França, recuperado de uma tendinite no tornozelo direito, mas só vai definir sua escalação pouco antes do jogo. Edu perde o lugar na equipe. ‘‘É importante a volta do França, porque sempre esteve no time e já estou acostumado a jogar ao seu lado’’, comenta Evair. Os dois fizeram grande parceria no início do Torneio Rio-São Paulo. NO MORUMBI São Paulo Rogério; Paulão, Edmílson e Álvaro; Belletti, Axel, Vágner, Marcelinho e Fábio Aurélio; França e Evair. Técnico: Levir Culpi Palmeiras Marcos; Arce, Argel, Roque Júnior (Índio) e Júnior; César Sampaio, Galeano, Alex e Pena; Euller e Basílio (Rogério). Técnico: Luiz Felipe Scolari Árbitros: Alfredo Loebeling e Antônio Perin Estádio: Morumbi, em São Paulo Horário: 16 horas