São Paulo, 03 (AE) - Classificado para a fase semifinal do Torneio Rio-São Paulo por antecipação. Um aproveitamento de 100% desde que Levir Culpi assumiu o comando do time, com seis vitórias em seis jogos. O São Paulo deste ano chega a empolgar tanto quanto o do início do ano passado, com Paulo César Carpegiani. Em 99, porém, a equipe perdeu a decisão da torneio regional para o Vasco. "Só o tempo vai dizer se a história vai se repetir", comenta o goleiro Rogério.
O goleiro está otimista, no entanto. Ele acredita que chegou a hora de vencer. "Vamos manter a seriedade e a concentração", promete. Para Rogério, a atual edição do Rio-São Paulo é ainda mais motivante porque pode valer, mais para a frente, uma vaga na Taça Libertadores da América de 2001. "Não jogamos apenas por jogar." Líder do Grupo 1 em pontos (12), o São Paulo é o lanterna no aspecto disciplina por outro lado. Com 14 cartões amarelos e dois vermelhos, a equipe soma 20 pontos negativos.
Depois da vitória por 1 a 0 diante do Santos, quarta-feira, na Vila Belmiro, Levir Culpi, que elogiou o bom toque de bola de seus comandados, já projeta, inclusive, uma nova fase de trabalho. Alguns atletas vão ganhar descanso nos dois jogos que ainda restam pela primeira fase - Flamengo (domingo) e Botafogo (dia 12).
"Parece estranho porque ainda estamos no início da temporada, mas vou poupar alguns jogadores titulares", comentou. Raí e Evair, por exemplo, ainda precisam melhorar a parte física. Contra o Flamengo, no Morumbi, domingo, o atacante França vai desfalcar a equipe mais uma vez. Ele ainda se recupera de uma contusão no tornozelo. Hoje, os titulares tiveram apenas uma sessão de hidroginástica, à tarde. Os reservas fizeram um jogo-treino contra o LKS, clube da Primeira Divisão da Polônia, que está na oitava colocação no campeonato nacional. O LKS tem quatro brasileiros - Julcimar, Mauro, Carlos Eduardo e Batata -, além do técnico Adaílton Nunes.