Emerson Dias
De Foz do Iguaçu
Especial para a Folha
O São Miguel/Maggi precisa somente de um empate hoje a noite contra o Flamengo (RJ), para conquistar a classificação para a etapa final da 17ª Taça Brasil de Futsal, que será realizada no Rio de Janeiro entre os dias 21 e 27 deste mês. A equipe enfrentou anteontem a Unesc (ES), uma das favoritas do grupo B, e venceu por 3 a 2, mantendo a invencibilidade na seletiva, que está sendo sediada em São Miguel do Iguaçu, distante 45 quilômetros de Foz do Iguaçu.
O destaque do jogo de quinta-feira foi o ala Manta, que aos 15 segundos do primeiro tempo, abriu o placar para o São Miguel com um belo gol. A equipe desempenhou uma forte marcação e conseguiu neutralizar a maioria dos passes destinado ao pivô Rogério, considerado o goleador da Unesc, mas que não tem conseguido provar sua fama durante as últimas rodadas.
Para Emerson, goleiro do São Miguel que realizou grandes defesas na partida, a marcação pesada durante todo o jogo só foi conseguida com a ajuda da torcida, que incentivou o time do início ao fim. ‘‘Temos sempre que agradecer o público, que nunca deixa de nos acompanhar’’, comentou.
Um dos fatos curiosos do jogo foi a proibição dada ao goleiro da Unesc de atuar como ‘‘goleiro-linha’’ para apoiar os outros jogadores. O delegado da Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS), Tysuyoshi Enomura, explicou que o uniforme do atleta estava incompleto, pois não teria o número à frente da camisa, na altura do peito. O técnico capixaba, Paulo Cesar Mussalen, não gostou da explicações dadas a ele e ficou irritado com o juiz.
No primeiro jogo de anteontem, o Rio Verde (GO), já desclassificado, tirou a AABB/Brasília do páreo, vencendo por 2 a 1. Gilmarzinho, um dos alas da equipe goiana, foi bastante assediado pela imprensa local. Na temporada do ano passado, ele jogou no Foz Futsal, de Foz do Iguaçu. Gilmar disse estar satisfeito com a sua atual equipe, mas que tem vontade de voltar ao Paraná. ‘‘O meus colegas estão aqui para aprender mais. O Rio Verde tem apenas um ano e, jogar contra estas feras, já foi uma vitória’’, comentou o ala, que marcou um dos gols do Rio Verde..
Mesmo com a vitória do São Miguel/Maggi, a conquista de uma das duas vagas para a etapa final ainda depende de um bom desempenho contra o Flamengo. A equipe carioca vai fazer de tudo para vencer a partida de hoje.
Segundo o técnico do São Miguel/Maggi, Eduardo ‘‘Baiano’’ Pacheco, os seus atletas sabem disso e vão tentar vencer usando a mesma tática que fizeram contra os capixabas: marcação cerrada e lances rápidos para tentar sair na frente logo no início do jogo. ‘‘A vitória contra a Unesc foi boa para passar confiança aos jogadores e a torcida. Vamos lutar para garantir nosso lugar’’, disse Baiano, elogiando o desempenho da nova equipe, que conta com cinco contratações para esta temporada.
A rodada de hoje terá também o jogo entre a AABB/Brasília e a Unesc, que também precisa vencer para ficar entre os cabeças do grupo.
O ginásio de esportes Joelson Marcelino tem capacidade para 5 mil pessoas e deve ficar lotado hoje a noite. O ingresso custa R$ 3,00 para adultos e R$ 1,00 para crianças e estudantes.
Ontem seria realizada a quarta rodada do certame, com o Flamengo enfrentando a AABB, na preliminar, com Unesc e Rio Verde se enfrentando no jogo de fundo. A equipe do São Miguel/Maggi folgou.