Santos, 01 (AE) - O técnico Carlos Alberto Silva vai novamente mexer no Santos que enfrenta, amanhã à noite o São Paulo, numa partida que ele considera decisiva para sua equipe. Com apenas um ponto ganho em três jogos, precisa vencer para se aproximar mais do Botafogo (seis pontos). Além da estréia do volante Anderson, o time terá a escalação dos juniores Weldon e Deivid. Outra novidade será a escalação de Caio como meia, trabalhando na armação de jogadas de ataque.
No setor defensivo, Carlos Alberto Silva não poderá contar com o lateral-direito Anderson, que está sendo negociado como Grêmio. Nesse caso, Michel será seu substituto. O meio-de-campo terá três novidades: a estréia do volante Anderson, contratado esta semana junto ao Internacional de Porto Alegre, a escalação do novato Deivid e Caio jogando mais recuado, abrindo sua vaga para o atacante Weldon, artilheiro do time de juniores na Copa São Paulo.
Carlos Alberto Silva espera uma evolução de sua equipe no clássico.
Depois de duas derrotas seguidas (Botafogo e São Paulo), empatou com o Botafogo sábado, depois de ter colocado jogadores do time de juniores em campo. Com a entrada do volante Anderson, a zaga deverá ganhar mais cobertura, além de o time melhorar a marcação dentro de campo. Com o recuo de Caio, o treinador espera uma ligação mais eficiente entre o meio-de-campo e o ataque, setor que contará com Weldon, um centroavante nato.
"Vai ser um jogo muito importante, é decisivo para nós", disse o treinador. Com a derrota do Botafogo para o São Paulo, cinco pontos separam o Santos do segundo colocado na competição, disse Carlos Alberto Silva. "Com uma vitória, teremos chances de disputar a vaga".
Ele espera que seu time explore amanhã a vantagem de jogar na Vila Belmiro. Quanto à torcida, que cobra muito durante todo o jogo, o treinador espera que os jogadores sejam poupados. "É preciso deixá-los jogar sem esse tipo de pressão, pois a vitória é muito importante".
Chamou para si as eventuais vaias. "Se os torcedores tiverem que vaiar, podem até me xingar de burro, pois isso não vai mudar nada", disse ele, sabendo que não precisa provar mais nada a ninguém.
O treinador não comenta mais contratações, mas o goleiro Carlos Germano está sendo esperado na cidade para acertar os últimos detalhes de seu contrato com o Santos. Já a situação do zagueiro Márcio Santos não estava regularizada até o final da tarde de hoje e ele não terá condições de jogar.
Santos - Nei; Michel, Jean, Galván e Rubens Cardoso; Anderson, Claudiomiro, Caio e Deivid; Dodô e Weldon. Técnico - Carlos Alberto Silva.