|
  • Bitcoin 154.719
  • Dólar 5,0617
  • Euro 5,2610
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 07/04/2022, 19:01

Santos e WTorre avançam por arena e levam projeto ao Conselho Deliberativo

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 07 de abril de 2022

GABRIELA BRINO E LUCAS MUSETTI PERAZOLLI
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Santos e WTorre avançaram pelo projeto de construção de uma arena onde fica atualmente a Vila Belmiro. O clube e a construtora se reuniram nesta quinta-feira (7) para readequar o modelo de negócio inicial.

Como publicou o Diário do Peixe, o Santos concordou com o projeto atualizado da WTorre e levará o tema ao Conselho Deliberativo. Uma reunião entre os conselheiros será marcada em breve.

No projeto inicial, o investimento seria de cerca de R$ 250 milhões para uma capacidade de 30 mil pessoas. Com a pandemia e o aumento nos insumos, o modelo precisou ser revisto. Em entrevista à reportagem, o presidente Andres Rueda falou sobre a arena.

"Com pandemia e aumento no cimento e aço, a primeira proposta não fechava a conta. Não se achava investidor disposto a colocar dinheiro no projeto com as taxas de juros e tudo mais que veio em função dos aumentos. A WTorre, então, detalhou o projeto. Era um, com um orçamento e valores aproximados, e levou um tempo até chegar ao valor real. Ela nos apresentou o projeto hoje, que vai custar tanto, com algumas premissas de conseguir o funding para realizar. A gente ouviu e o Comitê de Gestão decidiu que o melhor caminho é fazer essa apresentação ao Conselho e aí os conselheiros dizem se está dentro do que imaginamos e vamos em frente ou se vamos para outro caminho. A decisão final foi apresentar ao Conselho esse novo modelo para a arena", disse Rueda.

"Pedimos para a WTorre apresentar duas alternativas: uma com o projeto inicial, que é conhecido pelos conselheiros, e o segundo, com algumas reduções. Não gostaria de adiantar ou detalhar nada sem antes os conselheiros verem as premissas e o que nos foi apresentado. Se aprovado, nossa sugestão é a criação de uma comissão no Conselho para acompanhamento da construção. Para aí sim detalhar parte contratual e todo prosseguimento da obra", completou.

Se o projeto for aprovado pelos conselheiros, os associados serão convocados para votação. Em caso de novo "sim", as obras serão iniciadas. A previsão é de construção em dois anos.