São Paulo, 02 (AE) - A técnica Laís Elena Aranha ficou animada depois que o seu time, a Arcor/Santo André, conseguiu superar o estágio de relaxamento em que ficou após ganhar o playoff semifinal do BCN/Osasco e agora está pronto para reagir. "Ao obter a vaga para a final, após cinco jogos duríssimos, elas relaxaram, antes do tempo, como se estivessem querendo ir para a praia, no fim de uma temporada", descreveu Laís. Com esse espírito, o time perdeu os dois primeiros jogos do playoff para o Paraná/Carapicuíba. Reencontrou-se na vitória, na terceira partida, com excelente atuação de Janeth, e agora poderá até reagir, na opinião da técnica.
Laís observa, no entanto, que o favoritismo ao título de campeão paulista da temporada continua sendo o Paraná, do técnico Antônio Carlos Vendramini. Tem vantagem de 2 a 1 na série melhor-de-cinco e leva o título se ganhar novamente no quarto jogo da série. A partida será hoje, às 20h30, no Ginásio Pedro DellAntonia, em Santo André. Resta ao time da casa, usar esse "espírito de reação" para tentar empatar o playoff e provocar o quinto jogo, que seria sábado, às 18 horas, no Ginásio Ayrton Senna, em Carapicuíba.
Mas mesmo para quem está em vantagem, em uma série em que os times sabem como joga o adversário, o fator emocional será importante. "O que vai decidir é o espírito", ressalta Vendramini. "Ficou claro que o fator quadra não está influenciando o resultado", acrescenta o técnico do Paraná, referindo-se ao fato de cada um dos times ter ganho um jogo no ginásio rival. "A equipe que tiver maior equilíbrio emocional vai ganhar." O treinador acha que o nervosismo fez as duas equipes errarem excessivamente no último jogo.
A técnica Laís Elena Aranha ficou animada depois que o seu time, a Arcor/Santo André, conseguiu superar o estágio de relaxamento em que ficou após ganhar o playoff semifinal do BCN/Osasco e agora está pronto para reagir. "Ao obter a vaga para a final, após cinco jogos duríssimos, elas relaxaram, antes do tempo, como se estivessem querendo ir para a praia, no fim de uma temporada", descreveu Laís. Com esse espírito, o time perdeu os dois primeiros jogos do playoff para o Paraná/Carapicuíba. Reencontrou-se na vitória, na terceira partida, com excelente atuação de Janeth, e agora poderá até reagir, na opinião da técnica.
Laís observa, no entanto, que o favoritismo ao título de campeão paulista da temporada continua sendo o Paraná, do técnico Antônio Carlos Vendramini. Tem vantagem de 2 a 1 na série melhor-de-cinco e leva o título se ganhar novamente no quarto jogo da série. A partida será hoje, às 20h30, no Ginásio Pedro DellAntonia, em Santo André. Resta ao time da casa, usar esse "espírito de reação" para tentar empatar o playoff e provocar o quinto jogo, que seria sábado, às 18 horas, no Ginásio Ayrton Senna, em Carapicuíba.
Mas mesmo para quem está em vantagem, em uma série em que os times sabem como joga o adversário, o fator emocional será importante. "O que vai decidir é o espírito", ressalta Vendramini. "Ficou claro que o fator quadra não está influenciando o resultado", acrescenta o técnico do Paraná, referindo-se ao fato de cada um dos times ter ganho um jogo no ginásio rival. "A equipe que tiver maior equilíbrio emocional vai ganhar." O treinador acha que o nervosismo fez as duas equipes errarem excessivamente no último jogo.