São Paulo Os jogadores do Santos retomam os treinos esta manhã desanimados com a desclassificação no Campeonato Paulista. A equipe volta a entrar em campo somente no próximo dia 12 em Quito (Equador), enfrentando o El Nacional pela Libertadores da América.
Ontem, os santistas torceram pela Ponte Preta (que perdeu do Guarani por 3 a 1) e pelo Santo André (que empatou com o São Paulo por 2 a 2, resultado que classificou as duas equipes). O diretor de Futebol do Santos, Francisco Lopes, evitou falar em ''marmelada'' no jogo entre São Paulo - limitando-se a dizer que ''os dois fizeram a sua parte'' - e preferiu atribuir a desclassificação de seu time ao árbitro Paulo César de Oliveira. ''Se o São Paulo perdesse o jogo para o Santos, estaria fora e, para manter o time do Morumbi na competição, foi preciso tirar o Santos''.
Robinho não gostou do fato de ficar parado até o dia 12. ''É muito ruim ficar sem jogar durante todo esse tempo'', disse ele, que alimentava a esperança de classificação, que acabou não ocorrendo. ''Não conseguimos a vaga com nossas forças, mas havia essa possibilidade que, infelizmente, não aconteceu.''