A partida de hoje entre o Palmeiras e o Santa Cruz, às 16 horas, no estádio do Arruda, em Recife, opõe os dois piores ataques da Copa João Havelange. A equipe pernambucana é a detentora do setor ofensivo mais ineficiente da competição, com 15 gols em 20 jogos. O Palmeiras vem a seguir, com 16 em 19 partidas.
As dificuldades do ataque palmeirense em marcar gols na Copa JH são comprovadas pelo histórico das participações da equipe em Campeonatos Brasileiros. A média atual é a segunda pior da equipe desde que o torneio começou a ser disputado, em 1971.
A produtividade ofensiva baixa da atual campanha, porém, não incomoda o técnico e os jogadores palmeirenses. ‘‘O importante é classificar’’, disse o atacante Tuta, apelando para a falta de entrosamento da equipe, após 19 de suas 24 partidas na Copa JH. O treinador Marco Aurélio considera que seus atletas já estão entrosados. Mas não possui outra justificativa para substituir a de Tuta.
Já o atacante Juliano, que deve ser o substituto hoje de Juninho, lesionado, aponta a falta de sorte como culpada pelos poucos gols. As boas notícias para o técnico Marco Aurélio ontem foram as voltas aos treinos com bola do goleiro Marcos, que passou por uma cirurgia, e do zagueiro Gilmar, que teve uma lesão muscular.