Da Redação
O técnico Bernardinho ainda não sabe se vai poder contar com todas as titulares na partida de hoje, às 20h30, contra o São Caetano, no Ginásio Lauro Gomes, pela quinta rodada do returno da Superliga Feminina de Vôlei, mas já avisou as jogadoras do Rexona que a responsabilidade de buscar uma vitória é toda da equipe curitibana. ‘‘Só a vitória interessa para a gente e elas podem complicar se não jogarmos bem. A responsabilidade maior é do lado de cá e precisamos ficar atentos para evitar uma surpresa’’, alertou Bernardinho.
A principal dúvida do treinador é a meio-de-rede Walewska, que foi poupada do jogo contra a Recreativa porque sentia dores no joelho direito. ‘‘Algumas jogadoras não estão 100%, mas vamos colocar a melhor equipe possível em quadra. Não vou poupar nenhuma jogadora, até porque o São Caetano fez um excelente jogo contra o BCN fora de casa na última rodada. No turno, quando vencemos por três a zero em Curitiba, todos os sets foram duros’’, lembrou Bernardinho.
As ponteiras Érika e Tara Cross e a central Walewska treinaram normalmente essa semana e no que depender do parecer do fisioterapeuta Guilherme Tenius podem ser escaladas. ‘‘A Érika e a Walewska estão voltando gradativamente, mas já estão recuperadas. O problema da Tara foi fadiga pois não constatamos nenhuma lesão. Ela sentiu uma dor aguda na musculatura da coxa após dar um salto durante o aquecimento para o jogo contra a Recreativa, mas se recuperou descansando’’, explicou o fisioterapeuta.
A equipe deve começar a partida com Érika e Tara Cross nas pontas, Ana Volponi como líbero e Elisângela na diagonal da levantadora Fernanda Venturini. Karin está confirmada no meio e a dúvida é entre as quase xarás Valeska e Walewska. ‘‘Estou me sentindo bem melhor e quero jogar. Foi bom ter sido poupada contra a Recreativa porque assim pude voltar a treinar sem sentir nenhuma dor. A equipe tem que manter a concentração para evitar problemas e não perder nenhum set’’, completou Walewska.