Yeongam, Coreia - Dois títulos no intervalo de uma semana. Este é o objetivo que a Red Bull busca cumprir na madrugada de domingo. Depois de ver Sebastian Vettel amealhar o Mundial de Pilotos da F-1 no último domingo, com quatro etapas de antecipação, a equipe austríaca quer aproveitar o GP da Coreia do Sul, cuja largada acontece às 4h (de Brasília) de domingo, para encerrar a fatura no campeonato de construtores.
Com 130 pontos de vantagem sobre a McLaren e com 172 em disputa com a corrida em Yeongam, basta que a Red Bull mantenha esta folga - ou chegue à frente da equipe inglesa - para sair da Coreia com o segundo Mundial de Construtores consecutivo.
''Se você perguntar para qualquer integrante das equipes qual é o campeonato mais importante, acho que todos vão dizer que é o de construtores'', afirmou Christian Horner, chefe da atual campeã. ''É com base nisso que todos são avaliados e recompensados'', completou o dirigente sobre o fato de as equipes ganharem um ''prêmio'' da FOM (Formula One Management) que varia de acordo com a posição na tabela.
Os valores desta bonificação não são divulgados, mas, no paddock, estima-se que o prêmio para a campeã seja de US$ 100 milhões (aproximadamente R$ 175 milhões). ''Conquistar o título neste final de semana seria muito importante para o pessoal da fábrica, em Milton Keynes, em Viry [onde a Renault fabrica os motores] e na Áustria'', disse Mark Webber, responsável por 194 dos 518 pontos da Red Bull em 2011. ''Ganhar os dois campeonatos seria a cereja no bolo para todo este pessoal que trabalha conosco'', declarou.

Imagem ilustrativa da imagem Red Bull vai atrás de mais um título