|
  • Bitcoin 153.386
  • Dólar 5,0539
  • Euro 5,2599
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 06/04/2022, 21:09

Red Bull Bragantino domina Nacional-URU e estreia com vitória em sua primeira Libertadores

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 06 de abril de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Red Bull Bragantino começou bem a sua primeira participação na história da Copa Libertadores. Atuando em casa, no Nabi Abi Chedid, a equipe não teve problemas para vencer o Nacional-URU por 2 a 0 na noite desta quarta-feira (6).

O triunfo foi construído com o gols de Ytalo, que anotou de cabeça aos 34 do primeiro tempo, e Hurtado, aos 47 do segundo. Com os três pontos ganhos, o Red Bull Bragantino começa na liderança do Grupo C, que terá o enfrentamento entre Estudiantes e Vélez Sarsfield apenas nesta quinta-feira (7), às 21h.

Na segunda rodada, o time Red Bull Bragantino enfrenta o Vélez, na Argentina. O embate acontecerá na quinta (14), às 21h. Antes disso, na segunda (11), às 20h, o time visita o Juventude pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

Sexto lugar do último Brasileiro, o Red Bull Bragantino participa pela primeira vez da Libertadores em sua história. Do outro lado, o Nacional começou sua 49ª participação no torneio, sendo o clube que mais disputou a Copa. O Nacional também detém a marca de mais jogos no torneio, chegando a partida de número 402.

O Red Bull Bragantino se impôs no campo de ataque, mas foi pouco incisivo na hora de criar as jogadas pelo chão. Já na bola área, a equipe foi muito superior e abriu o placar com Ytalo, aos 34 minutos do primeiro tempo.

Na segunda etapa, os uruguaios desistiram de apostar somente nos contragolpes e tiveram mais iniciativa. O Bragantino conseguiu controlar o ímpeto dos visitantes, que não obrigaram o goleiro Cleiton a fazer uma grande defesa. No final, Hurtado ainda tabelou com Hyoran e ampliou para o Braga

Com mais posse de bola que o Nacional, o time brasileiro passou a maior parte do tempo no campo ofensivo, porém ser conseguir criar grandes jogadas. A bola aérea foi a principal alternativa ofensiva do clube e funcionou muito bem, levando muito perigo em quase todas as vezes.

A marcação dos uruguaios era muito dura pelo meio e dificultava a chegada do time de Bragança Paulista. Por outro lado, dava espaço nas beiradas do campo. Sorriso, principalmente, aproveitou muito bem essa falha. O atacante atuou com uma avenida na esquerda e teve liberdade para criar as jogadas.

Aos 22 minutos, o goleiro Rochet caiu no chão após uma dividida e demorou mais de três minutos para se recuperar. O arqueiro ficou em campo até o intervalo, contudo foi substituído por Martín Rodríguez no vestiário.

Na segunda etapa, os mandantes atuaram mais defensivamente e tiveram um chute perigoso ao gol somente aos 34 minutos, com Lucas Evangelista. Apesar disso, não foram pressionados.

RED BULL BRAGANTINO

Cleiton; Aderlan (Hurtado), Léo Ortiz, Natan e Luan Cândido; Jadsom, Eric Ramires e Hyoran; Helinho (Carlos Eduardo), Ytalo (Alerrandro) e Sorriso (Bruno Tubarão). T.: Maurício Barbieri.

NACIONAL-URU

Rochet (Martín Rodríguez); Jose Rodríguez, Marichal, Coelho e Cândido; Diego Rodríguez (Ignacio Ramírez), Yonathan Rodríguez e Trezza (Ocampo); Monzeglio (Zabala), Castro e Gigliotti (Fagúndez). T.: Pablo Repetto.

Estádio: Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)

Árbitro: Kevin Ortega (PER)

Auxiliares: Michael Orué (PER) e Jesús Sánchez (PER)

Cartões amarelos: Maurício Barbieri, Jadsom, Lucas Evangelista (RED); Pablo Repetto, Cândido, Trezza, Ocampo (NAC)

Gols: Ytalo (RED), aos 34 minutos do primeiro tempo; Hurtado (RED), aos 47 minutos do segundo tempo.