|
  • Bitcoin 150.087
  • Dólar 4,9314
  • Euro 5,2249
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 23/03/2022, 21:32

Red Bull Bragantino bate Santo André com gol de Artur e vai às semifinais do Paulista

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 23 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Red Bull Bragantino, vencedor do Grupo D, recebeu nesta quarta-feira (23), no Nabi Abi Chedid, o Santo André, segundo colocado do grupo, em jogo válido pelas quartas de final do Campeonato Paulista, e venceu por 1 a 0, com gol de Artur no final do primeiro tempo. Com a vitória, o anfitrião está nas semifinais e aguarda os outros resultados para saber qual será o seu próximo adversário.

O Red Bull Bragantino não chegava às semifinais do Paulista desde 2007, quando perdeu para o Santos, que viria a ser campeão da edição. O Santo André, embora eliminado, tem chances de disputar o Torneio do Interior, que começa sexta-feira (25), mas espera resultados para ter sua situação definida.

O Red Bull Bragantino está invicto nesta temporada jogando em casa, no Nabi Abi Chedid. O time fez seis partidas pela fase de grupos do Paulista e venceu cinco. O único empate foi na última rodada da fase de grupos, contra o Palmeiras, em 1 a 1. O São Paulo, por exemplo, visitou o Bragantino e perdeu por 4 a 3 no começo do campeonato.

A última derrota do Red Bull Bragantino em casa foi contra o Athletico-PR, por 2 a 0, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, no começo de novembro.

As duas equipes começaram a partida devagar e se estudando muito, mas com o Red Bull Bragantino tendo uma postura mais incisiva e pressionando a saída de bola do Santo André. A boa marcação logo no campo de ataque rendeu boas recuperações de bola que se tornaram chances de gol, mas não foram convertidas em gol pelos mandantes.

Depois de 20 minutos muito ruins e sofrendo muita pressão, o Santo André conseguiu se acertar um pouco em campo e sofrer menos, ao ir melhorando a marcação e a transição ofensiva. Mesmo assim, o Bragantino continuou sem sofrer na defesa e mais perigoso no ataque, mas ainda muito dependente da criatividade de Artur.

Com o Santo André esfriando cada vez mais o primeiro tempo, parecia que a primeira etapa terminaria empatada, mas Artur, em bela jogada individual, abriu o placar aos 41 minutos. O melhor jogador do Bragantino na partida recebeu a bola fora da área, deu um corte nos marcadores, abrindo mais espaço, e mandou um foguete para o gol. Jefferson Paulino até tocou na bola, mas não conseguiu evitar que ela entrasse no ângulo. Artur saiu sentindo dores após o apito do árbitro e não voltou para segunda etapa, sendo substituído por Helinho.

Da mesma forma que na primeira etapa, o Red Bull Bragantino empurrou o Santo André para o campo de defesa com uma marcação em linha alta. O Santo André, que não precisou mais enfrentar a ameaça de Artur, conseguiu marcar melhor, mas, mesmo perdendo e sendo eliminado, pouco chegou ao ataque.

O Red Bull Bragantino controlou o jogo com tranquilidade, mas depois da saída de Artur, encontrou muitas dificuldades para ampliar o placar. Sem sofrer na parte defensiva, o clube diminuiu muito o ritmo do jogo, não encontrou a mesma dinâmica e se limitou a manter a posse de bola, sem agredir e nem sofrer, já que o Santo André se mostrou muito limitado na fase ofensiva.

Pressionado pelo relógio e pela iminente eliminação, o Santo André buscou mais o ataque na parte final do jogo, mas sem criatividade e qualidade para criar jogadas. O Bragantino, acomodado, começou a ceder espaços e a flertar com um final de jogo perigoso.

No final das contas, o Bragantino segurou as poucas chegadas do Santo André, não sofreu e garantiu a vaga nas semifinais.

RED BULL BRAGANTINO

Cleiton; Aderlan (Hurtado), Léo Realpe, Léo Ortiz e Luan Cândido; Jadsom, Eric Ramires (Lucas Evangelista) e Hyoran; Artur (Helinho), Ytalo (Carlos Eduardo) e Bruno Tubarão (Sorriso). T.: Maurício Barbieri.

SANTO ANDRÉ

Jefferson Paulino; Jeferson, Luiz Gustavo, Carlão, e Kevin; Serginho (Giovanny), Dudu Vieira (Jatobá) e Bruno Xavier (Lucas Cardoso); Thiaguinho (Gustavo Nescau), Todinho (Emerson) e Lucas Tocantins. T.: Thiago Carpini.

Estádio: Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)

Árbitro: Raphael Claus.

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Alex Ang Ribeiro

VAR: Thiago Duarte Peixoto

Cartões amarelos: Léo Realpe (RED), Luiz Gustavo (SAN)

Gol: Artur (RED), aos 40/1ºT