Com um comportamento totalmente inverso ao da última quarta-feira, quando foi atropelado pelo time misto do Ceará, na Copa do Brasil, o Botafogo atuou com brio e determinação e conseguiu vencer o Santos, por 1 a 0, ontem, no Maracanã. Prova de tamanho empenho dos jogadores foi a quantidade de vezes que algum deles foi ao chão no fim da partida. Todos extenuados. Apesar de ter mudado a postura, o time da casa começou o jogo sendo pressionado. Com menos de dez minutos, o Peixe já tinha finalizado duas vezes com perigo. Como sempre, Jefferson apareceu bem.
Aos poucos, o Botafogo foi se encontrando. Especialmente quando o trio Ramírez, Daniel e Emerson trocava passes. Dessa forma, o peruano assustou Aranha em dois chutes.
Quando começava a dominar o jogo, o Fogão perdeu Bruno Correa, substituído por Rogério, que foi até bem. O Peixe, por sua vez, contava com a inspiração de Robinho, convocado para a Seleção Brasileira horas antes. Mas os 45 minutos iniciais terminaram sem gols.
Com mais confiança após o 1º tempo, o Botafogo voltou agredindo mais. Embora não criasse oportunidades claras, controlava o duelo. Daniel, a essa altura, já era o principal jogador em campo. O camisa 31 driblava, marcava, servia. Faltava chutar. Arriscarmais. E foi assim que o garoto fez o gol que garantiu os três pontos ao Glorioso.
Edilson cobrou escanteio, a zaga santista cortou para o bico da área, mas Daniel surgiu feito uma flecha e soltou uma bomba, no canto direito de Aranha. Golaço, indefensável.
A partir daí, o Santos pressionou, tendo uma grande chance com Damião. O Botafogo, por sua vez, desperdiçava os contra- taques. E agora ambos estão separados por apenas um ponto na classificação.

Imagem ilustrativa da imagem QUE GOLAÇO!
Imagem ilustrativa da imagem QUE GOLAÇO!
Imagem ilustrativa da imagem QUE GOLAÇO!
Imagem ilustrativa da imagem QUE GOLAÇO!
Imagem ilustrativa da imagem QUE GOLAÇO!