Janaina Tupan Frare
Especial para a Folha
A Prova 15 de Fevereiro – uma das mais tradicionais do Paraná, reúne hoje em Cornélio Procópio, a partir das 20h30, cerca de 600 atletas, no masculino e feminino. Entre eles, os dois primeiros brasileiros a cruzarem a linha de chegada da última São Silvestre, a paranaense Cleuza Maria Irineu, 34 anos, e o paulista Marilson Costa, 22, que treina pela equipe Funilense/São Caetano, ao lado do paranaense Vanderlei Cordeiro de Lima.
Cleuza, que recebeu recentemente a pré-convocação da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) para as Olimpíadas de Sydney, vai tentar o tricampeonato em Cornélio. Ela venceu em 98 e 99. Marilson, bicampeão Mundial Universitário de Meia-Maratona, participa da prova pela primeira vez, a convite da Prefeitura de Cornélio Procópio.
A Corrida 15 de Fevereiro será disputada num circuito de 8.500 metros, pelas ruas centrais de Cornélio, começando e acabando na Praça Botafogo. Haverá premiação em dinheiro e troféus para os três primeiros colocados. O vencedor, no masculino e feminino, ganhará R$ 1.500,00; enquanto o segundo receberá R$ 800,00 e o terceiro, R$ 500,00. Haverá medalhas do quarto ao 20º lugar. O melhor atleta classificado de Cornélio Procópio ganhará R$ 500,00, mais troféu. A competição, que está na sua 23ª edição, faz parte da comemoração dos 62 anos do município. Além da categoria principal, serão disputadas outras duas – de 40 a 50 anos e acima de 51. O coordenador da prova é Moacir Marconi, o Coquinho.
Quinzinha – A prova destinada aos atletas mirins, começa às 17 horas. Os três primeiros colocados das duas categorias – 9 a 11 e 12 a 14 anos, masculino e feminino, vão receber, além do troféu, uma bicicleta cada um. No ano passado, a Quinzinha reuniu mais de mil atletas, perdendo somente para a São Silvestre, que juntou 1.200 crianças. A prova já está na terceira edição.