|
  • Bitcoin 102.673
  • Dólar 5,3080
  • Euro 5,5300
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 25/02/2022, 15:20

Primeiro Gre-Nal do ano já teve camisa tampão, jogo duplo e bate-boca

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 25 de fevereiro de 2022

JEREMIAS WERNEK
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O primeiro Gre-Nal de 2022 se aproxima e, com ele, uma nova dose de rivalidade. Nos últimos dez anos, o clássico que abriu a temporada dificilmente decidiu algo. Ainda assim, os duelos entre Grêmio e Internacional tiveram momentos quentes.

A lista inclui bate-boca entre Maicon e D'Alessandro no cara e coroa, por exemplo, e também o dia em que o uniforme colorado foi improvisado para o jogo no estádio Olímpico. O Inter recebe o Grêmio neste sábado (26), às 19h (de Brasília), em jogo válido pela nona rodada da fase de classificação do Gauchão.

A primeira fase do Estadual tem sido o palco da maioria dos clássicos que abrem o ano —exceção feita a 2021, quando Grêmio e Inter jogaram pelo returno do Brasileiro, com vitória do time de Abel Braga, então na briga pelo título, sobre a equipe de Renato Gaúcho pelo placar de 2 a 1.

De 2012 a 2020, o contexto do Gre-Nal na fase inicial do Gauchão tornou o clássico mais morno que o normal, mas com episódios pontuais de alta tensão.

Em março de 2018, o Grêmio chegou ao Beira-Rio precisando da vitória para avançar ao mata-mata do Estadual. O time de Renato venceu por 2 a 1, com os dois gols de Luan. A vitória forçou um reencontro nas quartas de final, onde o Inter acabou eliminado.

No entanto, a cena do primeiro Gre-Nal daquele ano aconteceu antes de a bola rolar. Maicon e D'Alessandro protagonizaram bate-boca em meio à arbitragem, logo depois do cara ou coroa. O capitão do Grêmio iniciou a discussão, que se seguiu com a resposta do camisa 10 do Inter.

A passagem foi parar no livro do meia argentino, que atribuiu a cena a uma tentativa do volante gremista de "aparecer".

O Grêmio vinha do título da Copa Libertadores e em mais de um momento comemorou vitórias com direito a provocação ao Inter, com referência ao "minuto de silêncio".

Mais para trás na linha do tempo, o primeiro Gre-Nal do ano reserva a insólita cena de um jogo valendo pontos para duas competições. Foi em 2016, quando Grêmio e Inter se enfrentaram pelo Gauchão e o empate sem gols também foi registrado na fase de grupos da Primeira Liga. A falta de datas no calendário deu origem ao jogo dois em um.

Em 2012, o Inter foi ao estádio Olímpico e empatou com o Grêmio em 2 a 2. O time colorado entrou em campo com uma camisa tampão —modelo único, feito especificamente para o clássico, e por conta da migração colorada da Reebok para a Nike.

Agora, a rivalidade volta a aparecer. Os clubes medem forças em jogo que pode encaminhar classificação gremista à semifinal ou aliviar a pressão colorada em cima do técnico Alexander Medina.

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Horário: 19h (de Brasília) deste sábado (26)