Presidente do Grêmio diz que pedirá anulação de jogo com o São Paulo


SÃO PAULO ,SP (FOLHAPRESS) - O Grêmio vai pedir a anulação da partida contra o São Paulo, realizada no sábado (17), no Morumbi, que acabou em 0 a 0.

O time gaúcho não gostou do fato de Raí, diretor-executivo de futebol do São Paulo, ter conversado sobre a arbitragem com dirigentes da CBF. Depois da conversa, houve uma mudança nos profissionais que atuaram no jogo.



Durante a partida, Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, e o zagueiro Geromel reclamaram de um pênalti não marcado, em lance no início do segundo tempo.

Maicon levantou a bola na área dos são-paulinos, Geromel cabeceou para o meio e Kannemann, que se chocou com Reinaldo, mandou para fora. Geromel e Renato Gaúcho pediram pênalti, mas o árbitro Rafael Traci os ignorou e deu cartão amarelo para o zagueiro.

O Grêmio também pediu a expulsão de jogadores são-paulinos em outros três lances da partida, e questiona a ausência de checagem dos lances pelo VAR.



"Equívocos, descritérios, erros e a omissão do VAR em lances capitais da partida colocam a arbitragem brasileira sob suspeição", afirmou Romildo Bolzan Júnior, presidente do Grêmio, ao site do clube.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo