|
  • Bitcoin 144.486
  • Dólar 4,8243
  • Euro 5,1620
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 31/03/2022, 11:32

Presidente da Fifa diz que Copa a cada 2 anos é 'viável' e ouvirá até times

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 31 de março de 2022

GABRIEL CARNEIRO
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

DOHAN, QATAR (UOL/FOLHAPRESS) - A Fifa avançou nos últimos dias as discussões a respeito da realização da Copa do Mundo a cada dois anos após 2026. Nesta quinta-feira (31), durante um congresso da entidade que aconteceu no Qatar, o presidente Gianni Infantino disse que os estudos internos feitos para entender a viabilidade da ideia tiveram bons resultados e que agora se abre uma nova etapa da proposta.

Esta nova fase, de acordo com o dirigente, envolve a busca por "terrenos comuns" a partir do diálogo com associações continentais, federações, ligas e até clubes.

"Primeiro devo dizer claramente que a Fifa não propôs uma Copa do Mundo bianual, então vamos esclarecer o processo", disse Infantino na abertura de seu discurso, antes de completar:

"No último congresso, 28% das associações votaram a favor do estudo da viabilidade de uma Copa a cada dois anos. Então, a administração da Fifa sob a liderança de Arsene Wenger começou esse estudo, mas não impôs nada. Agora [o estudo] chegou à conclusão de que é viável, mas de que isso teria impactos, repercussões. Mas uma vez feito esse estudo começa uma nova fase, de consulta, onde há discussões, se buscam comprometimentos, terrenos comuns, discussões entre associações membros, ligas e clubes", declarou Gianni Infantino.

Apesar do discurso de que a Fifa "não propôs" a Copa bianual, Infantino tratou o assunto no contexto de "evolução do futebol": "Nós trabalhamos de maneira conjunta e tentaremos ter da iscussão para chegar à conclusão daquilo que é mais adequado. Os grandes têm que se tornar maiores, mas o pequeno também tem que ganhar, gerar oportunidades para todos. Agradeço a todos pelo feedacks, sejam negativos, positivos ou neutros. Continuaremos a discutir a evolução do futebol."