|
  • Bitcoin 141.421
  • Dólar 4,8152
  • Euro 5,1437
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 29/03/2022, 18:02

Portugal espanta zebra, e Cristiano Ronaldo terá quinta chance de brilhar na Copa

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 29 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Portugal garantiu nesta terça-feira (29) sua sexta participação seguida em Copas do Mundo. Em casa, a equipe liderada por Cristiano Ronaldo não deu chance para a zebra, bateu a Macedônia do Norte por 2 a 0 e ficou com uma das vagas na disputa da repescagem do continente.

Coube ao meia Bruno Fernandes marcar os dois gols da partida, o primeiro deles após uma assistência do camisa 7, no Estádio do Dragão, na cidade do Porto.

As arquibancadas estavam lotadas e havia um clima de esperança e tensão desde os primeiros minutos. Afinal, a Macedônia do Norte chegou a essa fase após superar a Itália na abertura do mata-mata, com vitória em Palermo, por 1 a 0.

O temor de um novo fiasco diante de uma nação que está apenas na 67ª posição do ranking da Fifa e nunca disputou uma Copa, porém, começou a cair por terra aos 32 minutos, quando saiu o primeiro gol. Depois do intervalo, a conta foi fechada aos 20 minutos.

Aos 37 anos, Cristiano Ronaldo agora terá a chance de brilhar em sua quinta participação em Mundiais.

Maior artilheiro de uma seleção masculina em todos os tempos (115 gols) e jogador que mais vestiu a camisa de Portugal (186), Cristiano Ronaldo já disputou quatro Copas.

A estreia dele foi em 2006, na edição realizada na Alemanha. Então com 21 anos, o craque marcou um gol no torneio em que a equipe dele terminou em quarto, a melhor colocação do país desde o terceiro lugar na Copa de 1966.

Depois, o astro esteve nas Copas da África do Sul (2010), Brasil (2014) e Rússia (2018). Ao todo, marcou sete gols em 17 jogos disputados em Mundiais. Em solo africano, a equipe caiu nas oitavas de final. Em território brasileiro, foi eliminada na fase de grupos. Na última edição, voltou a cair nas oitavas.

Em solo russo, Cristiano Ronaldo marcou três gols logo na estreia no empate com a Espanha, por 3 a 3. Com isso, igualou a marca de Pelé e dos alemães Miroslav Klose e Uwe Seeler, que também marcaram em quatro Mundiais seguidos.

Atualmente, ele é o líder daquela que é apontada como a melhor geração de Portugal, responsável por dar ao país o primeiro título oficial, com a Eurocopa de 2016, além de ter conquistado a Liga das Nações da Uefa de 2018/19.

O plantel atual conta com atletas que são titulares em grandes clubes da Europa, como Bruno Fernandes e Dalot, companheiros de Ronaldo no Manchester United, João Cancelo, Rúben Dias e Bernardo Silva do Manchester City, João Félix, do Atlético de Madrid, entre outros, todos fundamentais para levar a seleção portuguesa para mais uma Copa.

Também nesta terça, a Polônia venceu a Suécia e conquistou sua vaga no Mundial. Robert Lewandowski e Piotr Zielinski fizeram os gols da vitória por 2 a 0.

A última vaga da Europa no torneio será defina entre País de Gales e o vencedor do duelo entre Ucrânia e a Escócia. O confronto teve de ser adiado como consequência da guerra iniciada pela Rússia contra os ucranianos. O jogo deverá ser disputado até junho, em data a ser definida pela Fifa.

Na sexta-feira (1), às 13h (de Brasília), a entidade máxima do futebol vai sortear no Qatar os grupos do Mundial.

SENEGAL SUPERA O EGITO NOS PÊNALTIS E GARANTE VAGA NA COPA

Na disputa das Eliminatórias da África, Senegal venceu o Egito nesta terça-feira (29) nos pênaltis (3 a 1), depois de também ter ganhado a partida por 1 a 0, no tempo normal —devolvendo o placar da derrota no jogo de ida, na casa dos egípcios.

Hamdi Fathi, logo aos quatro minutos, foi quem marcou o gol no tempo regulamentar. Nas penalidades, Mohamed Salah, do Liverpool, desperdiçou a primeira cobrança do Egito. Seu companheiro no time inglês, Sadio Mané, converteu o chute que definiu a vitória dos senegaleses.

Após a partida, torcedores de Senegal invadiram o campo para celebrar. Salah precisou ser cercado por seguranças para se dirigir ao vestiário.

A vitória senegalesa repete também o desfecho do confronto entre as equipes na final da Copa Africana de Nações, no início do ano, quando Senegal venceu nos pênaltis por 4 a 2. No tempo normal, houve um empate por 0 a 0. Na ocasião, Mané também foi o responsável pela última cobrança e converteu.

A seleção de Gana foi outra que carimbou seu passaporte nesta terça. Fora de casa, empatou com a Nigéria por 1 a 1, no estádio Nacional Abuja, e ficou com a vaga devido ao gol como visitante —no jogo de ida, houve um empate sem gols.

Os visitantes abriram o placar com Thomas Partey, enquanto os donos da casa empataram com Troost-Ekong. A Nigéria ainda teve um gol anotado por Victor Osimhen anulado pelo VAR por impedimento.