Popó busca agora a unificação dos títulos19/Mar, 17:51 Por Wilson Baldini Jr. São Paulo, 19 (AE) - O boxeador brasileiro Acelino Popó Freitas, de 24 anos, prepara-se para disputar a unificação do título dos superpenas e ganhar fama e fortuna com um contrato de quatro anos com a Rede Globo. O campeão pela Organização Mundial de Boxe (OMB), que somou a 25ª vitória consecutiva na carreira por nocaute, na noite de sábado, ao derrotar o mexicano Javier Juaregui, deverá apresentar-se mais quatro vezes este ano contra adversários de segunda categoria. Segundo Roberto Pontes, um dos integrantes da empresa Oficina de Idéias, que coordena a carreira de Popó, a intenção é fazer o pugilista ganhar "corpo de campeão" e "acumular bagagem" para os grandes confrontos de 2001. "Queremos pôr Popó diante dos maiores desafios no momento certo", afirmou Pontes. O empresário norte-americano Bob Arum já anunciou que quer Popó contra o campeão do Conselho Mundial de Boxe (CMB). Antes, Floyd Mayweather, que defendeu com êxito seu cinturão no sábado, deverá enfrentar Diego Corrales, dono do título da Federação Internacional de Boxe (FIB). Popó poderá encarar o vencedor deste confronto até junho de 2001. "Quero enfrentar os melhores", afirmou Popó, que admitiu a fraqueza de Juaregui. "Quando se enfrenta uma galinha-morta, é preciso derrubar logo." BOM DE IBOPE - O boxeador tem uma proposta de contrato de quatro anos com a Rede Globo. O compromisso deverá ser assinado antes da próxima luta do brasileiro. A emissora trata o pugilista como um "evento internacional" e a bolsa de Popó para derrotar Juaregui alcançou os US$ 80 mil. Sábado, a audiência da Globo subiu de 29 pontos, durante a apresentação do programa Zorra Total, para o pico de 46 pontos, superando o recorde de Mike Tyson (42 pontos). No momento da luta, segundo a emissora, 68 de cada 100 televisores ligados sintonizavam o combate. Popó mostrou, diante de Juaregui, que possui um poderio ofensivo impressionante. Resta saber qual sua capacidade de receber golpes. Outro problema é o peso. No exterior, Popó não poderá subir para a luta acima do peso da categoria (58,967 quilos), como fez sábado à noite.