|
  • Bitcoin 104.324
  • Dólar 5,1827
  • Euro 5,4133
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 15/06/2022, 16:55

Ponte Preta é a principal vítima do Cruzeiro em dois anos de Série B

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 15 de junho de 2022

VICTOR MARTINS
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - O Cruzeiro disputa a Série B do Campeonato Brasileiro pela terceira temporada consecutiva, assim como outros sete clubes. Como quatro equipes sobem para a Série A e outras quatro caem para a Série C, a rotatividade da competição é muito grande. Nesta quinta-feira (15), o clube mineiro reencontra um desses times que ele enfrentou nos dois anos anteriores. É a Ponte Preta, logo o adversário que mais cedeu pontos para o Cruzeiro nas duas primeiras edições da Série B. O jogo acontece no Mineirão, às 16h (de Brasília), pela 13ª rodada da Série B.

Foram quatro duelos entre o time mineiro e time paulista, sendo dois em Minas Gerais e dois em Campinas. A equipe mineira venceu três vezes e perdeu apenas uma. Número que o Cruzeiro não conseguiu com nenhum dos demais clubes que enfrentou pelo menos quatro vezes na história da competição. São nove pontos conquistados em 12 possíveis, o que dá um aproveitamento de 75%.

O histórico de sucesso do Cruzeiro sobre a Ponte Preta, na Série B, foi construído por equipes que não conseguiram brigar pelo acesso. Em 2020 e em 2021, a time mineiro nem sequer figurou entre os dez primeiros colocados na classificação final, terminado em 11º e 14º, respectivamente.

Em 2020, na primeira participação cruzeirense na Segunda Divisão, foi uma vitória, por 3 a 0, no Mineirão, e uma derrota, por 2 a 1, de virada, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Já no ano passado, foram dois triunfos por 1 a 0, novamente em Campinas e outro na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

Além da Ponte Preta, os clubes que o Cruzeiro enfrentou nas duas edições anteriores da Série B e que continuam na competição são o CRB, o CSA, o Guarani, o Náutico, o Operário e o Sampaio Corrêa.

Como já enfrentou o Operário cinco vezes pela Série B, o Cruzeiro conquistou dez pontos diante da equipe paranaense, mas em cinco jogos disputados. Portanto, o aproveitamento é inferior ao que tem diante da Ponte —66% contra 75%. Nas duas edições anteriores da Segunda Divisão, o Cruzeiro somou 7 de 12 pontos que disputou com o Operário, com duas vitórias, um empate e uma derrota.

No primeiro encontro nesta Série B, o Cruzeiro venceu o clube paranaense por 2 a 1, em Ponta Grossa, com gols de Leo Pais e Jajá.

Na liderança da competição, o Cruzeiro recebe a Ponte Preta, nesta quinta-feira, tentando se recuperar da derrota para o Vasco, diante de um adversário que não aproveitou a fase ruim do clube nas últimas temporadas. "Quinta-feira já tem um grande jogo, uma outra decisão, um campeonato longo", disse o atacante Edu, após o jogo no Maracanã.

Para a partida desta quinta-feira, o time mineiro não poderá contar com o atacante Jajá, que teve lesão parcial no ligamento cruzado posterior do joelho esquerdo confirmada, e o meia Leo Pais, que se recupera de edema na coxa direita. Em contrapartida, o zagueiro Eduardo Brock volta de suspensão, e já está à disposição do técnico Paulo Pezzolano. Uma provável escalação do Cruzeiro tem: Rafael Cabral; Zé Ivaldo, Lucas Oliveira e Eduardo Brock; Rômulo; Neto Moura, Willian Oliveira, Fernando Canesin e Matheus Bidu; Rafa Silva e Edu.

O Ponte Preta, por sua vez, tem quatro desfalques confirmados por suspensão: Lucca, Bernardo, Thiago Oliveira e o próprio técnico Hélio dos Anjos -o time será comandado interinamente pelo auxiliar Guilherme dos Anjos. O atacante Danilo Gomes, que foi substituído na última rodada após sentir problemas musculares, é dúvida para a partida.

Uma provável escalação do time de Campinas tem: Caíque França, Igor Formiga (Norberto), Fábio Sanches, DG e Artur; Felipe Amaral, Léo Naldi e Ramon; Fessin, Echaporã e Luiz Fernando (Ramires).

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Horário: Às 16h (de Brasília) desta quinta-feira (16)

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)

VAR: Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC)

Transmissão: Premiere