|
  • Bitcoin 153.100
  • Dólar 5,0570
  • Euro 5,2600
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 11/05/2022, 17:07

'Poderia arrancar um braço que não bateria o peso', detona Do Bronx

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 11 de maio de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Charles Do Bronx finalizou Justin Gaethje no primeiro round da luta principal do UFC 274, no último sábado (7), mas ainda não aceitou ter perdido o cinturão do pesos-leves (até 70kg) por não bater o peso correto da divisão na pesagem oficial.

Do Bronx afirmou que atingiu a meta de 70,3kg na noite de quinta-feira (5), mas na manhã seguinte se pesou e estava um quilo acima, mesmo sem beber ou comer nada durante a madrugada. Ele disse que mesmo arrancando um braço, não bateria o peso.

"Não pensamos em cortar cabelo e nem nada. Acho que não tinha mais o que fazer. Eu poderia ter arrancado um braço que ainda não ia bater o peso", disse em participação no podcast 'Mundo da Luta'.

"A comissão não queria que eu batesse. Não gosto muito de ficar falando, porque se eu falar o que tenho vontade de falar, nem sei o que dá. Mas eu poderia bater 66kg que na balança não chegaria nos 70kg", acrescentou.

Do Bronx disparou contra a comissão atlética do Arizona, estado natal de Gaethje (seu adversário na luta), e disse que foi roubado. O brasileiro também contou que seus familiares choraram após ele perder o cinturão.

"Eu fui roubado, essa é a verdade. A comissão atlética agiu errado comigo. Eu bati meu peso na quinta-feira (véspera da pesagem), então é muita coisa na cabeça. O mais triste foi ver minha família chorar. Meu pai chorar. Minha filha chorar. Meus amigos mais próximos também, porque sabem o quanto foi doloroso para me tornar campeão", concluiu.

Após vencer Gaethje, o brasileiro se tornou o desafiante número 1 da categoria e enfrentará um candidato ao título com chances de reconquistar o cinturão.