|
  • Bitcoin 125.428
  • Dólar 5,0741
  • Euro 5,2058
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 15/07/2022, 12:35

Palmeiras vai à CBF contra Vuaden e atuação do VAR diante do São Paulo

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 15 de julho de 2022

FLAVIO LATIF
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Palmeiras enviará nesta sexta-feira (15) um ofício à CBF contra a arbitragem de Leandro Pedro Vuaden e a atuação do VAR, na vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, na quinta (14), no Allianz Parque, pelas oitavas de final da Copa do Brasil —apesar do triunfo, o clube alviverde foi derrotado nas penalidades e deixou a competição.

A informação foi veiculada inicialmente pelo ge e confirmada pelo UOL Esporte.

Na opinião dos dirigentes do Palmeiras e da comissão técnica de Abel Ferreira, a arbitragem usou critérios diferente na marcação do pênalti de Gustavo Gómez em Calleri e na não marcação de um possível pênalti do zagueiro Diego Costa em Dudu.

Aos 27 minutos do primeiro tempo, Dudu invadiu a área pelo lado direito e tentou driblar o defensor são-paulino. O camisa 4 usa o braço direito para obstruir o atacante, mas Vuaden, que estava perto do lance, mandou o jogo seguir.

O VAR da partida não chamou Vuaden para conferir o lance e manteve a decisão de campo. No segundo tempo, o vídeo auxiliou o árbitro no lance envolvendo Calleri. Depois de rever o lance, Vuaden voltou atrás da decisão de marcar toque de mão do argentino e confirmou a penalidade para o São Paulo.

Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, comentou, na coletiva de imprensa após a eliminação, o que entendeu ser uma falta de critério do VAR e de Vuaden.

"Um minuto antes tem o pênalti, no lance seguinte tem o pênalti do adversário que o VAR marcou, não o Vuaden. E temos um pênalti do mesmo nível na primeira parte com o Dudu. Cada faz o melhor que sabe e pode com os recursos que tem", disse o treinador português.

Essa não é a primeira vez que o nome de Vuaden se envolve em polêmica nos jogos do Palmeiras. Em outubro do ano passado, em uma derrota contra o América-MG pelo Brasileiro, Abel ficou inconformado com a atuação do árbitro e pediu para que ele não apitasse mais jogos do clube alviverde.

"Não tenho nada contra, mas desejo que [o Vuaden] não apite o Palmeiras. Contra o São Paulo, pênalti claro em Luiz Adriano e não viu. Hoje, vermelho direto no homem que fez falta no Rony. Há fatores que influenciam muito no resultado. Arbitragem amadora", afirmou o técnico na ocasião.

O Palmeiras volta a campo na próxima segunda-feira (18), contra o Cuiabá, pelo Campeonato Brasileiro, às 20h (de Brasília), no Allianz Parque.