Das agências
De São Paulo e Rio
Com receio de repetir o fiasco da semifinal da Copa do Brasil-99, em que foi eliminado pelo Botafogo, o Palmeiras deve adotar um esquema defensivo, com três volantes, contra a equipe carioca hoje, às 16 horas, na primeira partida da semifinal do Torneio Rio-São Paulo, no Maracanã.
A equipe vinha utilizando três atacantes – Pena, Euller e Basílio. Foi com essa formação que goleou o The Strongest, da Bolívia, por 4 a 0, na última quarta-feira, pela Libertadores. Basílio foi vetado ontem (leia texto nesta página). Em compensação, o goleiro Marcos e o zagueiro Roque Júnior foram liberados pela Seleção e poderão jogar hoje.
Sem Asprilla, que defende a seleção colombiana, o técnico Luiz Felipe Scolari realizou o último treino da equipe colocando o volante Rogério, que vinha jogando na lateral-direita, em sua posição original, ao lado de César Sampaio e Galeano. O lateral paraguaio Arce, afastado devido a uma contusão, reassumiu a sua função no time. Scolari vê um empate como um bom resultado fora de casa, mas teme que o episódio da Copa do Brasil do ano passado se repita. O Palmeiras foi eliminado nos pênaltis. Se as duas partidas das semifinais terminarem empatadas, a decisão será da mesma forma.
Ponto de referência do ataque do Botafogo, Magrão aposta nas cabeçadas para superar a defesa do Palmeiras. O atacante reconhece que o adversário também é forte no jogo aéreo. ‘‘Com certeza, as bolas altas vão decidir o jogo’’, contou o atacante, que sente uma contusão e é dúvida. O meia Djair também é dúvida, pois tem um problema no ligamento do joelho esquerdo. Ele vai fazer um teste pouco antes do jogo para definir se joga.

NO MARACANÃ
Botafogo
Wagner; Vítor, Valdson, Sandro e Misso; Marcelinho Paulista, Reidner, Djair (Rodrigo) e Sérgio Manoel; Zé Carlos e Magrão (Marcelo). Técnico: Joel Santana
Palmeiras
Marcos; Arce, Argel, Roque Júnior e Júnior; César Sampaio, Galeano, Rogério e Jackson; Euller e Pena. Técnico: Luiz Felipe Scolari
Árbitro: Alfredo Santos Loebeling (SP)
Estádio: Maracanã, no Rio
Horário: 16 horas