|
  • Bitcoin 148.185
  • Dólar 4,9391
  • Euro 5,2018
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 28/03/2022, 16:46

Palmeiras consegue liberação do Allianz Parque e final do Paulista vai ser no domingo

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 28 de março de 2022

ALEX SABINO
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Palmeiras conseguiu a liberação do Allianz Parque e a segunda final do Campeonato Paulista deverá ser confirmada pela Federação para domingo (3).

Por ter feito a melhor campanha, o time alviverde tem direito de realizar o segundo jogo em seu estádio, mas havia um compromisso de a arena estar liberado no domingo para os preparativos do show da banda Maroon 5, que acontecerá no próximo dia 5. O Palmeiras desejava realizar a final no sábado (2). O São Paulo não aceitava.

Em congresso técnico da final do Campeonato Paulista, realizado nesta segunda-feira (28) pela manhã, os presidentes de Palmeiras e São Paulo conversaram pela primeira vez sobre a data da final.

Segundo pessoas que participaram do encontro virtual, Leila Pereira, mandatária alviverde, bateu o pé de que a segunda final teria de acontecer no Allianz Parque de qualquer maneira. Ela questionou Julio Casares, presidente são-paulino, sobre qual era o problema em atuar no estádio palmeirense.

Casares não quis polemizar o assunto, que estava nas mãos da FPF (Federação Paulista de Futebol).

A insistência de Leila em atuar em casa é porque o São Paulo não queria realizar o jogo do título no sábado (2), ideia inicial do clube de Palestra Itália. A dirigente afirmou que a partida aconteceria no Allianz de qualquer forma.

O jogo de ida será marcado para esta quarta-feira (30), às 21h35, no Morumbi. Isso apesar de a Record, dona dos direitos em TV aberta, ter um acordo com a Ferj (Federação Estadual do Rio de Janeiro) para transmitir a final do Carioca em rede nacional. Flamengo e Fluminense atuam no mesmo dia e horário, no Maracanã.

O argumento de Casares era que os clubes receberam uma tabela da FPF de que o campeonato acabaria em 3 de abril e isso poderia mudar apenas por determinação da TV, o que não aconteceu. A dirigentes da federação, também argumentou que domingo é o dia nobre do futebol e mais propício para uma final.

O posicionamento do São Paulo sempre foi que, se o Palmeiras conseguisse liberar o estádio para domingo, a equipe não teria nada a se opor.