|
  • Bitcoin 147.914
  • Dólar 5,0617
  • Euro 5,2708
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 17/03/2022, 22:37

Palmeiras bate Corinthians em primeiro dérbi de técnicos portugueses

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 17 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - No primeiro dérbi com treinadores portugueses dos dois lados, deu Palmeiras. No relvado sintático do Allianz Parque, na zona oeste de São Paulo, o time da casa se impôs sobre o Corinthians e venceu por 2 a 1, com gols de Raphael Veiga e Danilo. Róger Guedes chegou a deixar o duelo empatado antes da definição do marcador.

Foi uma partida na qual ficou evidente a diferença física entre a jovem equipe comandada por Abel Ferreira e o experiente time dirigido por Vítor Pereira. Os visitantes foram encurralados pelos anfitriões e só conseguiram fazer uso de sua boa qualidade técnica em raras situações. Assim, perderam pela terceira vez em três clássicos na temporada.

O triunfo assegurou ao Palmeiras, agora com 29 pontos, a primeira colocação geral na primeira fase do Campeonato Paulista, que será encerrada no final de semana. Nas quartas de final, o clube enfrentará Ituano, Botafogo ou Mirassol. O Corinthians, com 20, está classificado com a liderança do Grupo A e terá pela frente Inter de Limeira, Guarani ou Água Santa.

No Allianz Parque, a estratégia de Ferreira frustrou os atletas de Pereira. A formação alvinegra tinha bastante dificuldade para sair do campo de defesa, onde era frequentemente desarmada. Roubada a bola no ataque, o time alviverde buscava as jogadas pelas pontas, sobretudo pela direita, onde tinha vantagem.

No primeiro tempo, houve apenas um momento em que o Corinthians superou a marcação. Após belo passe de Renato Augusto, Fagner falhou na conclusão. Do outro lado, o Palmeiras apertou e chegou ao gol em pênalti que não fora inicialmente marcado pelo jovem juiz Matheus Candançan, 23.

Orientado pelo árbitro de vídeo José Cláudio Rocha Filho e pressionado pela torcida (única) alviverde, Candançan apitou o penal que viu de Gil em Danilo. Houve muita contestação, mas Raphael Veiga fez a cobrança com força, no canto direito de Cássio, que pulou para o outro lado e teve a rede balançada.

Na etapa final, com o adversário já desgastado pela pressão exercida nos 45 minutos iniciais, a equipe de Pereira ganhou espaço no campo de ataque e buscou o empate em pênalti, este apitado pelo próprio árbitro de campo. Weverton pulou bem, aos 16, mas a bola entrou no ângulo direito, longe de seu alcance.

Não demorou, no entanto, para que o Palmeiras tomasse à frente novamente. Aos 24, em escanteio gerado em mais uma falta questionada pelos corintianos, Cássio fez inicialmente a defesa no cabeceio de Rony. Danilo, porém, apareceu livre para aproveitar o rebote e dar a vitória aos donos da

PALMEIRAS

Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Danilo, Zé Rafael e Raphael Veiga (Jailson); Dudu (Verón), Rony (Wesley) e Gustavo Scarpa (Breno Lopes). T.: Abel Ferreira

CORINTHIANS

Cássio; Fagner (Mantuan), João Victor, Gil e Lucas Piton; Du Queiroz (Giuliano), Paulinho e Renato Augusto; Gustavo Mosquito (Adson), Willian e Róger Guedes. T.: Vítor Pereira.

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)

Árbitro: Matheus Delgado Candançan

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Luiz Alberto Andrini Nogueira

VAR: Jose Claudio Rocha Filho

Cartões amarelos: Zé Rafael (PAL); Gil, Luís Miguel (auxiliar) e Fagner (COR)

Gols: Raphael Veiga (PAL), aos 28'/1'ºT; Roger Guedes (COR), aos 15', e Danilo (PAL), aos 23'/2ºT