São Paulo, 10 (AE) - Oswaldo de Oliveira deixou o Morumbi hoje exausto como se tivesse disputado a partida com os jogadores. Perdeu até o tom firme da voz. É evidente que enalteceu a garra e força de vontade de seus jogadores, mas disparou: "O favoritismo na decisão do Mundial é do Vasco."
O técnico do Corinthians não recorreu a um argumento muito ilustrado para justificar a sua opinião. Com a cautela caracteristica dos treinadores mais comedidos, ele fez uma ressalva. "Vamos esperar o jogo entre Necaxa e Vasco para analisarmos o nosso adversário. Se tivesse de escolher não escolheria o time carioca, que está recheado de estrelas, joga em casa e está bem fisicamente. Pelas circunstâncias, como a final é no Rio,o Vasco deve ser considerado favorito."
Não era bem a sentença que Oswaldo queria usar. A sua preferência era cantar as qualidades do seu time. O problema é que ele já perdeu o controle da equipe que não depende mais da técnica nem da tática. "Sofremos muito para chegar até aqui, vamos sofrer mais ainda. Temos vários problemas. O Ricardinho (contratura na perna esquerda), o João Carlos, lesão muscular, e até o Edu, que saiu machucado no final da partida. Vamos fazer uma revisão geral, analisar com cuidado. Não posso fazer uma projeção do que podemos fazer na final do torneio, mas o Corinthians é o Corinthians e todos sabem da força desse time."
Oswaldo espera que os efeitos emocionais da rodada de hoje não provoquem mais problemas ao grupo de atletas. O desgaste mental desde a partida do Real com o Raja Casablanca abalou a equipe. "O fato psicológico foi brutal. O Real venceu e entramos no jogo com a obrigação de ganhar por dois gols. Depois perdemos o João Carlos, em seguida o Ricardinho. Não tínhamos mais como controlar os jogadores. Foi tudo muito complicado."
Os três dias que separam o Corinthians da decisão do Mundial de Clubes, segundo o treinador, não são suficientes para recuperar os jogadores. Oswaldo está navegando no escuro e sem bússola. "É o que eu venho dizendo há um bom tempo, o nosso time virou o fio e já não faço mais substituições por questões táticas ou técnicas. Todas as minhas alterações têm como prioridade o estado físico dos atletas. Não sei como vamos chegar no Rio."
Oswaldo terá duas baixas: João Carlos, com lesão muscular, e Daniel, expulso. Edu será examinado amanhã para saber se tem condições de jogar. O caso mais grave é de Ricardinho. "Estou muito triste, me machuquei na hora de fazer o gol. É até engraçado, mas o músculo estourou na hora do chute. O médico me disse que o quadro é de contratura", comentou Ricardinho, que será submetido a uma tomografia amanhã para se saber o grau da lesão.
Viagem adiada - A Comissão Técnica resolveu adiar a viagem para o Rio, que estava programada para amanhã às 13h. Os problemas de contusão e o desgaste no jogo de hoje forçaram a decisão do técnico e assessores. "Vamos ficar na nossa base, cuidando e recuperando nossos atletas. O Corinthians deve viajar quarta ou quinta-feira para o Rio. Ficará hospedado no Hotel Intercontinental, em São Conrado, e treina no Centro de Treinamentos do Zico Futebol Clube. Os dirigentes ainda não sabem quantos ingressos estarão à disposição da torcida paulista, nem se os bilhetes serão vendidos em São Paulo.