|
  • Bitcoin 102.124
  • Dólar 5,2536
  • Euro 5,4963
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 10/03/2022, 12:29

Nova eliminação do PSG deixa Leonardo em situação delicada

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 10 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - O Paris Saint-Germain foi eliminado, nesta quarta-feira (9), nas oitavas de final da Liga dos Campeões pelo Real Madrid, após ter vencido o primeiro jogo por 1 a 0 e perder o duelo de volta, de virada, por 3 a 1. O novo fracasso coloca Leonardo, "homem-forte" do futebol do PSG, em xeque novamente.

Conquistar a Liga dos Campeões é o grande sonho de Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG, e, por isso, o investimento multimilionário colocado à disposição do ex-jogador brasileiro Leonardo e direcionado por ele a grandes estrelas, o que permitiu reunir na mesma equipe Neymar, Messi e Mbappé, entre outros craques. Apesar disso, o clube não consegue se sobressair no principal torneio europeu.

O jornal L´Equipe, principal publicação francesa, considerou a derrota de ontem como uma "desilusão terrível", ressaltando como o time desmoronou após o primeiro gol, além de considerar esta derrota pior que a goleada por 6 a 1 sofrida diante do Barcelona há cinco anos.

Ainda assim, Leonardo é visto como o homem de confiança de Al-Khelaifi e, novamente, o preço da eliminação pode ficar na conta do treinador. No final de 2020, o brasileiro optou por demitir alemão Thomas Tuchel e escolheu o argentino Mauricio Pochettino para substituí-lo.

Sob o comando do alemão, o PSG chegou ao vice-campeonato da Liga dos Campeões, conquistou dois Campeonatos Franceses e títulos da Copa da França e Copa da Liga Francesa. Foram, ao todo, 127 jogos, vencendo 95, empatando 13 e perdendo 19. Mas nada disso foi suficiente para que resistisse à eliminação na Liga dos Campeões.

Na edição seguinte do torneio, Tuchel foi campeão com o Chelsea, tendo Thiago Silva no elenco, outra decisão tida como questionável que foi tomada por Leonardo, que havia liberado o veterano zagueiro e ídolo da torcida francesa. Na mesma edição do torneio, o PSG foi eliminado nas semifinais, já com Pochettino, pelo Manchester City.

Além dos questionamentos pelas dispensas, Leonardo enfrenta a pressão pelo desejo do PSG de manter em seu grupo Kylian Mbappé. O atacante francês é a grande meta de mercado do Real Madrid, que conta com o interesse do próprio jogador.

Verdade que, com algumas idas e vindas como diretor esportivo do PSG, Leonardo nem sempre esteve ligado diretamente a fracassos recentes do clube. Em 2017, no 6 a 1 para o Barcelona, e em 2019, quando foi eliminado pelo Manchester United, o brasileiro não estava presente no dia a dia do clube, portanto, esse foi o primeiro grande baque sofrido com ele encabeçando o projeto de ganhar a Liga dos Campeões.

O L´Equipe classifica esta como "uma das piores temporadas da era do Qatar" e Pochettino, escolha direta de Leonardo, é apontado como o "primeiro responsável" por isso. Assim, por mais que o PSG lidere o Campeonato Francês com folga, a derrota de ontem pode causar problemas para Leonardo, segundo a imprensa local, já que a Liga dos Campeões é o grande objetivo do clube parisiense.