São Paulo - O gerente de futebol do Guarani, o ex-meia Neto, afirmou que enquanto exercer o cargo atual o técnico Jair Picerni está proibido de entrar no clube. Picerni dirigiu o Guarani no Campeonato Brasileiro do ano passado, depois de ser demitido do São Caetano. Porém, mesmo tendo contrato em vigor com o clube de Campinas e indicando a contratação de jogadores para formação do elenco, o treinador acertou sua transferência para o Palmeiras.
''Enquanto eu for diretor do Guarani o Picerni nunca mais entra no clube. Ele pisou na bola e nunca aceitei a atitude dele. O dia que eu deixar o Guarani tudo bem, o próximo gerente de futebol faz o que bem entender, mas agora, nem pensar'', afirmou Neto.
A declaração de Neto foi concedida quando o dirigente acabou questionado da atitude do técnico Paulo Comelli, que deixou terça-feira o comando do classificado União Barbarense para assumir o Marília, uma das piores equipes do Paulistão.