São Paulo - O atacante Vinicius Jr. comemorou em suas redes sociais a condenação de três torcedores do Valência a oito meses de prisão por terem feito ofensas racistas em jogo do campeonato espanhol. "Essa primeira condenação penal da história da Espanha não é por mim. É por todos os pretos", afirmou o jogador da seleção brasileira e do Real Madrid

A Justiça da Espanha condenou os torcedores acusados de proferirem insultos racistas contra o brasileiro Vinicius Jr,, durante partida do campeonato espanhol, em maio do ano passado. O trio também ficou proibido de ir a estádios durante dois anos.

Em sua conta no X (antigo Twitter), o atacante afirmou que a decisão servirá de exemplo. "Que os outros racistas tenham medo, vergonha e se escondam nas sombras. Caso contrário, estarei aqui para cobrar."

Os três foram considerados culpados na acusação de delito contra a integridade moral, com agravante de discriminação por motivos racistas.

Segundo a LaLiga, responsável pelo campeonato espanhol, esta é a primeira sentença condenatória deste tipo na Espanha como consequência da denúncia feita pela própria liga.

NOVO AMISTOSO

A delegação brasileira desembarcou na noite deste domingo (9) em Orlando, nos Estados Unidos. Nesta quarta-feira (12), o time comandado por Dorival Júnior vai enfrentar os Estados Unidos na cidade da Flórida. O amistoso será o segundo da fase de preparação para a disputa da Copa América, que terá início no dia 20.

No sábado, o Brasil venceu o México, por 3 a 2, em College Station, no Texas. Nos acréscimos, Endrick marcou o gol da vitória. O amistoso marcou os 110 anos de fundação da CBF. O público registrado foi um dos maiores do futebol nos Estados Unidos (85.249 torcedores).

Nesta segunda, Dorival Júnior voltou a treinar o time no ESPN Wide World of Sports Complex. O local é a base da Amarelinha durante o período de treinamento para participar da competição continental. O Brasil estreia na Copa América no dia 24. O adversário será a Costa Rica, em Los Angeles. Paraguai e Colômbia também estão no grupo da Seleção na competição mais antiga do mundo entre Seleções.

ARANA

Titular da seleção brasileira contra o México, o lateral Guilherme Arana evitou projetar seu futuro na Copa do Mundo de 2026. O jogador do Atlético-MG relembrou a frustração de perder o último mundial por uma grave lesão e concordou com sua ausência na convocação anterior.

"Eu também tenho uma frustração muito grande de ficar comentando antes da hora, criei uma expectativa gigantesca na minha cabeça (de estar na última Copa do Mundo) e aconteceu o que aconteceu. Procuro só trabalhar no meu clube para merecer chegar aqui onde sempre sonhei."