|
  • Bitcoin 120.396
  • Dólar 5,1649
  • Euro 5,2600
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 07/07/2022, 17:22

Nadadora diz ter sido drogada durante o Mundial

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 07 de julho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A nadadora canadense Mary-Sophie Harvey publicou uma mensagem em sua conta do Instagram em que afirma ter sido drogada durante sua última noite no Mundial da modalidade, que aconteceu em Budapeste. quando ela saiu comemorando com sua equipe.

No texto, Harvey relata que o caso teria ocorrido enquanto ela comemorava com seus colegas de equipe. A atleta também compartilhou fotos mostrando vários hematomas nas pernas e revelou que haviam outros, mas que ela não se sentiu à vontade para postar.

"Na última noite da Copa do Mundo, eles me drogaram. Naquela época eu não sabia o que eles me deram, só me lembro que acordei na manhã seguinte completamente perdida, com nosso técnico e o médico ao lado da minha cama. Há uma janela de quatro a seis horas da qual não me lembro de nada", escreveu Harvey.

A atleta, que acordou com uma costela fraturada e uma concussão, disse que "nunca se sentiu tão envergonhada", mas insistiu que não deixaria esse evento "defini-la".

"Estou ponderando há algum tempo se devo ou não postar algo, mas sempre fui transparente com vocês e, infelizmente, essas situações acontecem com frequência para eu ficar em silêncio", acrescentou. E continuou:

"Alguns dos meus amigos me explicaram depois que eles tiveram que me carregar enquanto eu estava inconsciente, e isso provavelmente explicava as dezenas de hematomas no meu corpo, mas isso não me fez sentir melhor".

Além disso, Harvey aproveitou para fazer um alerta para as pessoas, pedindo que tomem cuidado e que essas situações podem acontecer com qualquer um.

"Para quem está lendo isso, cuidado. Eu pensei que era seguro, que isso nunca aconteceria comigo, especialmente estando cercada de amigos. Mas aconteceu... e eu gostaria que alguém tivesse me falado sobre algo assim antes daquela noite", alertou.

Harvey conquistou a medalha de bronze no revezamento canadense 4x200 livre no Mundial de Budapeste.

Em um comunicado, a Federação Internacional de Natação (FINA) disse que investigaria a queixa feita pela nadadora canadense.

"A FINA está ciente das notícias preocupantes da mídia sobre Mary-Sophie Harvey e estamos profundamente preocupados com seu bem-estar. Em 2021, a FINA adotou medidas generalizadas destinadas a proteger os atletas e um oficial de investigação independente será designado para investigar o assunto", disse a entidade.