|
  • Bitcoin 151.516
  • Dólar 5,0617
  • Euro 5,2708
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 08/04/2022, 21:00

'Nada que mudamos funciona', dispara Hamilton sobre carro da Mercedes

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 08 de abril de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A relação entre Lewis Hamilton e o W13, o carro da Mercedes, não parece estar melhorando neste início de temporada. Nesta sexta-feira (8), o heptacampeão da Fórmula 1 terminou o primeiro dia de treinos livres antes do GP da Austrália apenas como 13º melhor tempo. Após as atividades, o inglês de 37 anos revelou sua frustração com o novo carro.

"Nada que mudamos faz diferença. Fizemos mudanças com certo otimismo, mas o carro parece que não quer melhorar. Fizemos mudanças para o treino livre 2, que acabou sendo pior do que o TL1", desabafou o piloto.

Para a temporada de 2022 da categoria, as equipes tiveram que adaptar seus carros às novas mudanças do regulamento técnico. Só que o modelo atual da montadora alemã não aparenta estar à altura dos adversários desde os testes de pré-temporada.

Hamilton até esteve no pódio na primeira corrida, no Bahrein, mas ele terminou em terceiro muito por conta dos problemas técnicos da Red Bull que tiraram Verstappen e Pérez da prova. No GP da Arábia Saudita, o heptacampeão ficou apenas em décimo depois de não ter sequer avançado ao Q2.

"É frustrante porque estamos tentando empurrar, tentando alcançar e, mesmo com uma volta decente, ainda estamos a 1,2 segundos [de distância]", acrescentou Hamilton. "Não há muito o que possamos fazer, é assim que é e temos lidar com isso. Está sendo difícil e é um carro complicado", completou.

O companheiro de Mercedes, George Russell, parecia estar em uma sintonia maior com o carro. O inglês de 24 anos terminou no top-5 nas duas primeiras corridas e está na quarta colocação, com 22 pontos. No entanto, ele também não foi bem nos treinos livres de hoje e ficou fora das dez primeiras colocações, assim como Hamilton.