Brasileiro -

Na reta final, Série B tem briga acirrada pelo acesso e contra a ZR

Pelo menos nove times ainda disputam uma vaga na série A em 2022; na parte de baixo, Londrina e mais seis lutam contra o rebaixamento

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha

Faltando oito rodadas para o fim, a Série B entra em um momento decisivo e a briga promete ser acirrada até o último jogo por uma vaga na Série A e para fugir do rebaixamento à Série C. Ao menos nove clubes disputam as quatro vagas para a elite em 2022 e outros sete lutam contra o descenso. 


 

Depois de empatar com o Goiás, Londrina terá mais três jogos no Café contra Cruzeiro, Ponte Preta e Vasco
Depois de empatar com o Goiás, Londrina terá mais três jogos no Café contra Cruzeiro, Ponte Preta e Vasco | Ricardo Chicarelli/LEC
 

O Londrina briga na parte de baixo da tabela e o torcedor alviceleste sabe que irá sofrer até o final com a esperança de não ver a equipe cair pela segunda vez em três anos. Frequentando a zona do rebaixamento por 25 rodadas, o Tubarão tem mais sete jogos pela frente, sendo três em casa e quatro fora. Com 32 pontos, em 17º, o time tem probabilidade de 65% de cair, segundo o departamento de matemática da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).


Pela projeção, o clube que chegar a 44 ou 45 pontos reduz a quase zero a chance de queda. Nesta matemática, o Alviceleste precisa de mais quatro vitórias nos últimos sete jogos para se livrar. 


Os outros três ocupantes da atual ZR também têm situações delicadas. O Confiança tem 80% de possibilidade de cair, seguido de Vitória (84%) e Brasil (99%). Também correm risco o Operário (23%), Ponte Preta (22%) e Brusque (18%). Os três são os principais adversários do Londrina na luta contra a Série C. Além do Tubarão, o Brusque também já atuou pela 31ª rodada - perdeu de 3 a 0 para o Botafogo, no Rio, e estacionou na 15ª posição, com 35 pontos. 


O Operário também tem 35 e joga no sábado (23) contra o CSA, em Maceió. No domingo (24), a Ponte encara o Remo, em Belém. A Macaca soma 34 pontos.

 

Na reta final, Série B tem briga acirrada pelo acesso e contra a ZR
Folha Arte
 


 


ANDAR DE CIMA

Na outra ponta, Coritiba e Botafogo, que venceram neste meio de semana, se aproximaram muito do acesso. O Coxa está há 15 rodadas na liderança e agora tem 57 pontos, com 97% de chances de subir. O Fogão vem logo atrás, com 55 pontos e 94% de probabilidade de voltar à Série A. De acordo com a UFMG, o clube que chegar a 63 pontos tem 95% de chance de acesso. Quem fizer entre 70 e 72 pontos deve garantir o título. 


O atual G4 tem ainda o Goiás, com 52 pontos, e o Avaí, com 50. Também brigam matematicamente pelo acesso o CRB (50), Vasco (46), Guarani (46), CSA (45) e Náutico (44). O time pernambucano, que liderou todo o primeiro turno, trouxe de volta o técnico Hélio dos Anjos, engatou três vitórias seguidas e voltou a brigar por uma vaga entre os quatro primeiros.


O Vasco também reagiu com a chegada do técnico Fernando Diniz e do retorno do veterano Nenê. São quatro vitórias nos  últimos cinco jogos, o que traz esperanças de uma posição no G4 para a torcida do cruzmaltino. 


No meio da tabela, o torcedor do Cruzeiro verá seu time novamente na Série B em 2022, pelo terceiro ano seguido. Em 12º, com 39 pontos, a equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo tem menos de 1% de chance de subir - teria que vencer sete dos oito jogos que ainda tem pela frente -, mesmo percentual para uma improvável queda para a Série C. 


Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo