|
  • Bitcoin 143.750
  • Dólar 4,8081
  • Euro 5,1381
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 04/05/2022, 23:40

Na estreia de Diniz, Fluminense vence Junior Barranquilla com gol de Ganso e respira na Sul-Americana

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 04 de maio de 2022

ALEXRANDE ARAÚJO E GABRIEL DOS SANTOS
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

RIO DE JANEIRO, RJ, E SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Fluminense ainda está vivo na Copa Sul-Americana. Na reestreia do técnico Fernando Diniz, o time tricolor venceu o Junior Barranquilla, da Colômbia, por 2 a 1 na noite desta quarta-feira (4), no Maracanã, pela quarta rodada da fase de grupos do torneio continental. Os gols foram marcados por Ganso e Luiz Henrique, e Borja descontou para os visitantes.

Com o resultado, o Fluminense chega aos mesmos sete pontos do Junior Barranquilla, mas fica em segundo colocado do grupo H por ter menos saldo de gols (4 contra 1). Unión Santa Fe (cinco pontos) e Oriente Petrolero (zero), que se enfrentam nesta quinta-feira (5) na Argentina, completam a chave. Vale lembrar que só o líder avança de fase.

Agora, na Sul-Americana, o time de Diniz terá de brigar pela vaga fora de casa. Os dois próximos jogos do Fluminense na Sul-Americana são contra Union Santa Fe na Argentina, dia 19 de maio, e Oriente Petrolero na Bolívia, em 26 de maio.

Antes, o time carioca volta as atenções para o Campeonato Brasileiro. Neste domingo (8), às 16h, visita o Palmeiras no Allianz Parque.

O técnico Fernando Diniz iniciou, na noite desta quarta-feira, a segunda trajetória como técnico do Fluminense. Anunciado no último sábado (30), para ocupar a vaga deixada por Abel Braga, ele esteve à frente do time na temporada de 2019. Diniz, nos tempos de jogador, também defendeu o clube tricolor.

Na área técnica, durante a partida, o novo comandante esteve bastante agitado, orientando os jogadores.

A partida começou do jeito que o Fluminense queria. Logo aos três minutos, Ganso aproveitou escanteio cobrado na área e emendou uma meia-bicicleta para abrir o placar. Depois de um bom início do time tricolor, o Junior Barranquilla conseguiu equilibrar, ter uma presença maior no campo de ataque, forçar erros dos brasileiros na saída de bola e rondar a área de Fábio.

Os colombianos voltaram melhores para o segundo tempo e, depois de boas chances, Borja, ex-Palmeiras e Grêmio, empatou o jogo aos dez minutos. Os jogadores do Fluminense reclamaram de toque de mão na jogada do gol do Junior, mas nada foi marcado.

O Fluminense buscou a vitória após boa troca de passes entre Ganso, Fred e Luiz Henrique, que colocou o time tricolor novamente na frente aos 27 minutos. Daí em diante, o time de Diniz soube administrar a vantagem e garantiu os três pontos.

Na estreia do técnico Fernando Diniz, o Fluminense mudou o esquema e entrou em campo em uma espécie de 4-3-3, mas tendo Ganso como armador, sendo Willian Bigode, e o ataque com Luiz Henrique e Cano. Abel Braga, antecessor de Diniz, utilizava uma formação com três zagueiros.

Os setores atuaram mais próximos, mas, em algumas jogadas, a equipe demonstrou que ainda precisa aprimorar o entrosamento e a ocupação de espaços. Houve investidas ao ataque desperdiçadas por erros no último passe.

No segundo tempo, o time teve uma queda de rendimento e, com espaços na defesa, viu o Junior Barranquilla chegar ao empate.

Com as mudanças (entradas de Nathan e Fred nas vagas de Cris Silva e Bigode, respectivamente), o Fluminense teve um volume maior no campo de ataque e conseguiu o gol da vitória.

FLUMINENSE

Fábio; Samuel Xavier, Nino, David Braz e Cris Silva (Nathan); André, Yago Felipe e Ganso (Wellington); Luiz Henrique (Marlon), Willian Bigode (Fred) e Cano (Nonato). T.: Fernando Diniz

JUNIOR BARRANQUILLA

Sebastián Viera; Fabián Viáfara (Cetré), Enrique Serje, Jorge Arias e Gabriel Fuentes; Fabián Ángel (Uribe), Daniel Giraldo, Omar Albornoz (Velasco), Yesus Cabrera (Luis González) e Fredy Hinestroza; Miguel Borja. T.: Juan Cruz Real

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro

Árbitro: Mario Díaz de Vivar (PAR)

Assistentes: Eduardo Cardozo e José Cuevas (ambos do PAR)

Cartões amarelos: Nino, Ganso, Fred, Nathan (FLU); Giraldo, Fuentes, Albornoz, Hinestroza, Serje, Arias (JUN)

Gols: Ganso (FLA), aos 3'/1ºT; Borja (JUN), aos 10', e Luiz Henrique (FLA), aos 27'/2ºT.