A novela Mozart ainda não tem prazo para terminar apesar da pressão do advogado Augusto Mafuz. O jogador continua com seu passe preso ao Coritiba e só vai ser liberado se o Flamengo depositar US$ 5,75 milhões nos cofres do clube. O presidente do time carioca, Edmundo Silva, admite ficar com o atleta desde que a Fifa determine o valor do passe
O vice-presidente jurídico do Coxa, Guido Dobelli, revelou que o contrato de venda de Mozart com o Flamengo ‘‘jamais foi rescindido e continua vigorando’’. O ex-presidente de futebol do time carioca, Cacau Medeiros, responsável pela contratação do volante coritibano confirma a informação.
O técnico Paulo César Carpegiani não endossou a contratação de Mozart. ‘‘O Mozart estava na lista, mas a preferência é pelo Zé Elias (Bolonha)’’.
A venda de Mozart vem se arrastando desde dezembro do ano passado quando espanhóis e portugueses mostraram interesse em adquirir o passe do volante. Em janeiro o Coritiba quase fechou negócio com o Valência, da Espanha, mas o Flamengo atravessou e adquiriu o passe do jogador. O presidente Jacob Mehl anunciou a venda em US$ 4,5 milhões. No Rio de Janeiro, o Flamengo anunciou que comprou o atleta por US$ 7 milhões.