Moradores terão renda extra
César AugustoNO LUCROOs garçons Natanael e Sebastião arrendaram área na Avenida Henrique Mansano para montar estacionamento e lanchoneteAssim como o Estádio do Café passa por reformas para receber as seleções do Pré-Olímpico, moradores das imediações e pessoas que querem aproveitar o torneio para conseguir algum dinheiro extra também fazem preparativos. Em uma rápida volta pelas ruas próximas ao estádio, nos jardins dos Alpes e Santa Mônica, é possível ver pelo menos 10 terrenos baldios já limpos e cercados com arame farpado para servirem de estacionamentos alternativos.
Até o início do torneio, no dia 19, o número de locais improvisados para estacionar veículos deve aumentar significativamente. Na semana passada, várias pessoas trabalhavam na limpeza e capina de terrenos.
É o caso dos garçons Natanael José dos Santos e Sebastião Gomes, que arrendaram uma área na Avenida Henrique Mansano, a cerca de 200 metros do estádio. ‘‘É um local excelente e esperamos receber os motoristas que vêm de cidades como Porecatu, Bela Vista e Sertanópolis’’, explica Natanael Santos.
Sebastião Gomes conta que a idéia de trabalhar durante o Pré-Olímpico surgiu há 60 dias, quando eles já arrendaram o terreno. ‘‘O nosso estacionamento vai ter capacidade para 60 carros e vamos montar também uma lanchonete na entrada’’, informa. ‘‘Não definimos ainda o preço, vamos ver a concorrência primeiro’’.
Os garçons contam que gostariam de assistir a algumas partidas do Brasil. ‘‘Infelizmente, isso não vai ser possível, vamos ficar aqui trabalhando’’, lamenta Natanael Santos. Eles pretendem acompanhar o desempenho da Seleção Brasileira pelo rádio e barulho da torcida. ‘‘Quando o povão lá dentro vibrar, vamos saber que o Brasil está jogando bem’’, observa Sebastião Gomes.
Além da improvisação de terrenos baldios, é comum também moradores das ruas próximas ao estádio alugarem vagas em quintais e garagens das casas. A costureira Evanir Pereira mora com o marido e dois filhos em uma casa quase em frente ao estádio. Ela conta que durante o Pré o quintal da casa se transformará em estacionamento para motos. ‘‘Acho que vai ter um bom movimento’’, resume. (L.O.)