|
  • Bitcoin 153.386
  • Dólar 5,0539
  • Euro 5,2599
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 20/03/2022, 12:43

Monaco domina clássico, vence com autoridade e afunda PSG na crise

PUBLICAÇÃO
domingo, 20 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Monaco recebeu o líder PSG pela 29ª rodada do Campeonato Francês na manhã de hoje (20) e não se intimidou com Neymar e Mbappé. Dominante em boa parte do jogo, venceu por 3 a 0 com dois gols de Ben Yedder e um de Kevin Volland.

Com o resultado, a equipe do principado sobe duas posições e vai aos 44 pontos, na sétima colocação da Ligue 1. Já o PSG conhece sua quarta derrota seguida fora de casa e afunda na crise desde a eliminação na Liga dos Campeões para o Real Madrid, mas segue com folga na ponta, com 65 pontos, 15 a mais que o vice Olympique de Marselha.

QUEM FOI BEM: BEN YEDDER

Convocado Didier Deschamps para a seleção francesa, o artilheiro do Campeonato Francês, agora com 17 gols, esteve presente em todos os gols do Monaco. Primeiro marcando um golaço com um toque de categoria de calcanhar. Depois, participando da jogada que terminou no gol de Volland. Por último, converteu o pênalti que deu números finais ao jogo.

NEYMAR FAZ JOGO TÍMIDO

Neymar faz jogo tímido e escapa de expulsão O time do PSG não fez uma boa partida e com Neymar não foi diferente. No primeiro tempo, ele foi um dos únicos que proporcionaram boas chegadas ao gol de Nübel. Na etapa final, assim como aconteceu com Mbappé, o brasileiro mostrou nervosismo e acabou amarelado. Por sorte, não levou o segundo cartão pouco antes de ser substituído de campo.

PSG FICA NO LUCRO NO 1º TEMPO

A vitória de 1 a 0 ao final do primeiro tempo fez justiça ao time que mais buscou o ataque, mas ficou barato para aquilo que o Monaco construiu. Pressionando a saída de bola, a equipe do principado não se intimidou com o poderoso PSG e dominou durante quase todo o primeiro tempo. Aos 24 minutos, o artilheiro Ben Yedder completou o cruzamento de Fofana com um toque de calcanhar e marcou o gol que já estava muito maduro naquela altura da partida. Desperdiçando boas chances, a equipe mandante só foi ameaçada com real perigo pouco antes do intervalo.

IRRECONHECÍVEL, PSG COMEÇA APÁTICO

Com dificuldades para se livrar da marcação alta do Monaco, o PSG mal conseguiu contra-atacar e explorar a velocidade de Mbappé. Apático e com pouquíssimo jogo coletivo, a equipe da capital só chegou ao gol em momentos pontuais: em uma bola mal recuada da defesa do Monaco, em uma falta cobrada por Neymar e no chute cruzado de Hakimi, em uma das raras escapadas que deram certo para os comandados de Pochettino.

PSG VOLTA MAIS DISPOSTO, PORÉM NERVOSO

O retorno do intervalo foi mais positivo para o PSG, que passou a atacar mais, levar mais perigo e ver o adversário se concentrar na defesa, algo que pouco aconteceu na etapa inicial. Mas o nervosismo pela derrota parcial ficou visível na equipe. Mbappé desperdiçou uma boa chance e ainda foi amarelado por simulação. Além do craque, Neymar poderia até ser expluso pelo segundo amarelo e acabou substituído.

MONACO MATA O JOGO

Quando a partida parecia mais equilibrada e com chances do empate do PSG, o Monaco foi feliz no sistema ofensivo e começou a sacramentar a vitória em casa. Quatro minutos após entrar em campo, Volland mostrou oportunismo ao entrar na área e completar o cruzamento para fazer o segundo gol do jogo. Com o PSG praticamente já batido, o Monaco ainda fez o terceiro após Kimpembe fazer pênalti em Volland. Ben Yedder converteu a cobrança e deu números finais ao jogo. 3 a 0 placar final.

MONACO

Alexander Nübel; Ruben Aguilar, Axel Disasi, Benoit Badiashile e Caio Henrique; Tchouaméni, Gelson Martins (Kevin Volland), Fofana, Jean Lucas (Guillermo Maripán) e Golovin (Ismail Jakobs); Ben Yedder (Myron Boadu). Técnico: Philippe Clement

PSG

Donnarumma; Hakimi, Marquinhos, Kimpembe e Nuno Mendes (Diallo); Paredes (Icardi), Danilo Pereira e Verratti; Wijnaldum (Idrissa Gueye), Mbappé e Neymar (Draxler). Técnico: Mauricio Pochettino

Estádio: Louis II, em Mônaco

Gols: Ben Yedder, 24'1ºT (1-0); Kevin Volland, 22'2ºT (2-0); Ben Yedder, 37'2ºT (3-0)

Cartões amarelos: Gelson Martins, Kevin Volland, Tchouaméni (MON), Mbappé, Neymar, Kimpembe (PSG)

Cartão vermelho: Não teve