Florianópolis, 03 (AE) - No seu terrreno preferido, a quadra de saibro, e em condições desafiadoras, como gosta, Fernando Meligeni, número 31 do ranking mundial, espera surpreender a principal estrela do time francês, Cedric Pioline (14.º do ranking), no primeiro no desafio Brasil x França pela Copa Davis. Os dois tenistas estão empatados por 2 a 2 nos confrontos realizados e o desempate virá num momento tenso.
Para Meligeni, a vitória significaria um ponto importante para o Brasil, enquanto o francês joga pressionado pela obrigação de colocar seu país à frente, como o número 1 da equipe. "Os jogos da Davis são diferentes dos que fazemos no circuito", explica Meligeni. "Venci o Pioline por duas vezes, mas isso não quer dizer que estará jogando da mesma maneira e, por isso, acho que retrospecto não vale nada em um confronto da Davis."
Com físico invejável e sua habitual garra, Meligeni, o conhecido Fininho, espera passar muitas horas na quadra. Para ele, quanto mais durar a partida, melhores serão suas chances de vitória. Acredita que Pioline deve sofrer muito mais com o forte calor e a alta umidade que vêm fazendo em Florianópolis. "O Pioline virá com toda a pressão de ser o número 1 da França", disse Meligeni. "Espero tirar proveito disso, tentando impor meu estilo de trocas de bola para forçar seu erro."
Enquanto isso, Pioline, o herói da equipe francesa na campanha do ano passado, mostra-se muito tranquilo e frio. Ou está mesmo confiante em seu favoritismo, ou sabe disfarçar muito bem a ansiedade. E para não fugir à regra dos últimos dias, em Florianópolis, voltou a reclamar um pouco. "As condições não foram muito boas para treinar, mas o mesmo aconteceu para os brasileiro", disse. "O mais importante, porém, é que meu jogo está bem, estou com confiança."
Os franceses, especialmente Pioline, não gostaram muito do resultado do sorteio. O número 1 da França detesta acordar cedo. E tanto amanhã, como no domingo, irá fazer o primeiro jogo
às 10 horas. O técnico Guy Forget encontrou uma solução. "Vou acordar o Pioline bem cedo e fazer um aquecimento bem forte e demorado", disse. "Só assim vai entrar na quadra em boas condições."