|
  • Bitcoin 104.886
  • Dólar 5,1972
  • Euro 5,4262
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 14/06/2022, 19:36

Mauricio Souza jogou futsal no Vasco e foi técnico vencedor na base

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 14 de junho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Maurício Souza chega ao Vasco para a primeira experiência em uma equipe profissional e a com a missão de levar o time ao acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. Apesar de ter se tornado um nome mais notório no futebol brasileiro pelas passagens na base de Botafogo e Flamengo, o treinador tem também o clube de São Januário em sua história.

MauricIo atuou no campo e vestiu, por exemplo, a camisa do América-RJ. Porém, defendeu o clube cruzmaltino no futsal entre 2001 e 2002. Anos depois, também na Colina, integrou a comissão da modalidade.

"Era um jogadoraço, um ala inteligentíssimo. Ele não só jogou no Vasco como no Grajaú Country também, ele é oriundo do futsal. Ele foi muitas vezes campeão carioca como jogador, muitas vezes campeão carioca como treinador de futsal. Começou na base, depois foi campeão também no adulto. Foi para o Botafogo, no futebol de campo. Foi para o Flamengo depois, onde ganhou a Copinha, enfim... Para mim, um dos maiores treinadores e um dos caras mais inteligentes que conheci", conta Marcelo Rodrigues, comentarista do SporTV.

"Trabalhei muito tempo no Fluminense como preparador físico e treinador, e tive, em muitos, confrontos com o Mauricinho. Ele enquanto jogador. É um cara que respeito muito e jogando futsal foi um cara absurdamente inteligente, um cara diferente. Em minha opinião, um cara completo, que ganhou tudo na base no futsal e no campo", acrescentou.

O trabalho no clube foi lembrado na nota oficial que oficializou a chegada de Mauricio como novo técnico.

"Maurício Souza irá trabalhar pela terceira vez em São Januário. Natural do Rio de Janeiro e com passagens por Athletico-PR, Botafogo e Flamengo, o profissional de 48 anos atuou com a camisa do Vasco no futsal adulto em 2001 e atuou em São Januário como treinador nas categorias de formação da modalidade em 2007."

Depois da experiência na quadra, migrou para o campo em 2010, quando surgiu a oportunidade no time alvinegro. Em General Severiano, passou por diversas categorias e conquistou alguns títulos até chegar ao sub-20. Em 2016, foi para o Flamengo, ainda para o sub-17 e, dois anos depois, foi promovido ao sub-20. Na Gávea, levantou taças importantes, como a da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2018, e a do Brasileiro de 2019.

A pedido de Rogério Ceni, passou a ser auxiliar no profissional do time time rubro-negro. Mauricio Souza chegou a comandar a equipe de maneira interina no fim da última temporada, após a saída de Renato Gaúcho, e foi demitido no início do ano, com a chegada de Paulo Sousa e comissão —o treinador português foi despedido na última semana.

Maurício Souza, no mês seguinte, foi chamado a ocupar a vaga deixada por Bruno Lazaroni na comissão técnica permanente do Athletico-PR, mas deixou o clube juntamente a Carille.

A ESCOLHA

Desde a saída de Zé Ricardo, que pediu demissão para aceitar proposta do Shimizu S-Pulse, do Japão, a diretoria do Vasco colocou à mesa que o sucesso do trabalho passaria por processos internos bem definidos, em todas as áreas do departamento de futebol.

O clube, por meio do departamento de análise de mercado, avaliou diversos treinadores, assistindo a jogos, buscando características do trabalho e obtendo informações sobre o dia a dia. Além do aspecto técnico e tático. André Jardine, campeão olímpico com a seleção brasileira em Tóquio, foi procurado, mas a multa contratual de US$ 1 milhão (cerca de R$ 4,9 milhões) e o vínculo válido até abril de 2024 foram obstáculos.

Com o adeus de Zé Ricardo, o Cruz-Maltino buscou manter uma estrutura e vê em Maurício Souza alguém capaz de manter esse caminho. A ideia é criar algo que não seja pessoal, mas coletivo, e possa seguir a trajetória mesmo com possíveis saídas.

O estilo de jogo e o currículo de títulos na base também embasaram a aposta do clube neste momento.

Esta não é a primeira vez que o Vasco anuncia um treinador que teve passagem como jogador de futsal do clube. No ano passado, o time iniciou a temporada com Marcelo Cabo, que defendeu o clube nas quadras em 1997.